Preço dos imóveis apresentou queda em março



  

Pelo 5º mês seguido o preço dos imóveis apresentou queda, com variação abaixo da inflação de março

O preço dos imóveis continua tendo queda e este já é o 5ª mês seguido em que os imóveis têm o preço menor. Esta queda é resultado de um cálculo complexo, feito da seguinte forma:

No mês de março, o Brasil passou a contar com um valor médio do metro quadrado dos imóveis, tendo uma pequena alta de 0,14%. Apesar deste pequeno aumento, pode-se considerar que o cenário é de queda, porque a variação ficou bem abaixo da inflação do mesmo mês, que foi de 1,40%.

Levando em consideração todos estes fatores, podemos dizer que o indicador apontou uma queda real no mês de março e para complicar, é a quinta vez consecutiva que os imóveis apresentam uma queda.

Esta pequena alta de 0,14% foi constatada em pelo menos 20 cidades brasileiras para o mês se março em relação ao mês de fevereiro. Como a alta ficou abaixo da inflação, constata-se que na verdade houve uma queda. Os dados foram divulgados pelo Índice FipeZap, na última quinta-feira (02/04).

O IPCA-15 – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – é o indicador oficial do Governo para apontar a inflação no Brasil. Quando o mercado analisa a alta no preço dos imóveis, leva-se em consideração também a inflação para chegar a um resultado real.





Especialistas no assunto explicam que o país perdeu dinamismo na economia de uma forma extremamente rápida e também muito acentuada, fazendo com que a demanda no mercado imobiliário caísse e continuasse caindo, resultando em mais "estoques" e, consequentemente, queda nos preços.

Das 20 cidades analisadas, o Rio de Janeiro foi a que mostrou maior estabilidade nos preços, se comparado a fevereiro. E só o fato do Rio de Janeiro apresentar esta estabilidade já é motivo para se comemorar, pois até bem pouco tempo atrás, a cidade estava no topo dos municípios em relação ao aumento de preço neste mercado.

São Paulo apresentou um aumento mensal de 0,53% enquanto em Florianópolis foi de 2,06% e em Porto Alegre foi de 1,2%.

Mas o Rio de Janeiro continua tendo o metro quadrado mais caro do país, com um valor médio de R$ 10.650,00 enquanto o metro quadrado em São Paulo é de R$ 8.538,00.

Por Russel



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *