BB aumentará taxas de juros dos financiamentos imobiliários



  

Financiamentos imobiliários do Banco do Brasil terão alta nas taxas de juros, indo de 9,9% ao ano para 10,4% ao ano.

O mês de maio irá seguir a mesma tendência do início de 2015: alta em taxas de juros. Dessa vez foi o Banco do Brasil que anunciou que irá elevar, a partir de 18 de maio, as taxas de juros dos financiamentos imobiliários. Dessa forma, tais taxas irão passar de 9,9% ao ano para 10,4%. Além disso, o banco estatal destacou que o aumento das taxas é resultado direto dos maiores custos de captação.

Além disso, o Banco do Brasil também destacou que houve uma série de adaptações e melhorias nas linhas de Crédito Imobiliário SBPE, o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. Portanto, além do aumento das taxas também foi registrado: ampliação do prazo de financiamento, manutenção do percentual de financiamento sobre o valor do imóvel, maior facilidade na aplicação das taxas de juros levando em consideração o nível de relacionamento do cliente do BB, além de outras medidas.

Com tais medidas, o prazo máximo de financiamento passou a ser 420 meses, levando em consideração o perfil social do cliente e seu poder financeiro. Além disso, o banco também destacou que foram mantidos os 80% sobre o percentual de avaliação do imóvel que pode ser financiado para todos os clientes.





O Banco do Brasil seguiu a linha de mudança da Caixa. Vale destacar que a Caixa já havia anunciado medidas que entraram em vigor na última segunda-feira, 4 de maio. Tais medidas restringem o financiamento de imóveis usados. Através de tais regras, a Caixa determina que os financiamentos com recursos da poupança terão uma redução do limite do valor total do financiamento, sendo assim, saindo de 80% e passando a 50% do valor do imóvel no Sistema Financeiro de Habitação. Já para imóveis no Sistema Financeiro Imobiliário passou para 40%, contra 70% anteriormente.

As mudanças, em ambos os bancos estatais, são resultado direto do atual momento econômico brasileiro. O ano de 2015 já vinha se destacando pelo aumento de taxas de juros, tanto em bancos estatais como em privados, bem como em outros setores do mercado econômico.

Por Bruno Henrique

Financiamento BB



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *