IPTU BA 2018 – Pagamento, Valores



  

O reajuste do IPTU da Bahia, em 2018, não poderá ser maior que a inflação deste ano, valendo tanto para os imóveis residenciais como os não residenciais e até os terrenos.

Quando chega o final do ano, os brasileiros se preparam para as festas natalinas, o réveillon, mas poucos se lembram que em janeiro as contas chegam e aí é hora de ficar apertado financeiramente. O IPTU é um dos impostos que mais pesa no orçamento quando o ano começa e o motivo é que a maioria não fez um planejamento e muitos acabam se endividando. Além do IPTU, tem o IPVA, material escolar, as faturas dos cartões de crédito referente às compras de dezembro, ou seja, as despesas aumentam e o salário continua o mesmo, uma combinação que sempre acaba prejudicando o trabalhador.

Fazer dívidas é um péssimo negócio, ninguém mais duvida disso, então a dica é começar a se planejar desde agora, para começar 2018 mais tranquilo, ou pelo menos, não tão apertado com as contas para pagar.

Na Bahia, vários municípios já estão há alguns meses se mobilizando para conseguirem ajustar o IPTU à nova realidade, o que certamente desagrada os contribuintes. Em Salvador, por exemplo, a Câmara conseguiu aprovar mudanças importantes na cobrança do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana, de forma que o reajuste não poderá ser maior que a inflação deste ano, valendo tanto para os imóveis residenciais como os não residenciais e até os terrenos.

A votação aconteceu no dia 27 de setembro, sendo aprovado o projeto de lei que deixou definido como será o aumento do IPTU para 2018 na capital baiana. Como os economistas estão prevendo uma inflação baixa, os contribuintes não terão que pagar muito mais do que pagaram este ano. O prefeito ACM Neto encaminhou o projeto para a Câmara no dia 8 de agosto, tendo sido aprovado por 31 votos a favor e 10 contra.

O FDT – Fator de Correção de Dimensão do Terreno, acabou sendo retirado do projeto de lei, apesar do executivo ter tentado conseguir ajustes na base de cálculo para os terrenos maiores e que ficam em regiões da cidade que não são tão valorizadas. Em 2014, a população de Salvador teve que arcar com um grande aumento no imposto e estava preocupada com o que poderia vir no próximo ano.





O IPTU deve ser pago tanto por pessoas físicas, como também jurídicas, desde que tenham posse, propriedade ou domínio de um imóvel, independente da área já estar construída ou não. Vários fatores determinam o valor do IPTU, como a localização, construção, se a região é ou não valorizada, etc.

Os Correios ficam encarregados de entregar ao cidadão os boletos para pagamento do imposto, entretanto, há casos em que esta entrega acaba não acontecendo, só que isto não servirá de desculpa para o não pagamento do boleto. Cada pessoa deve procurar uma forma de se informar sobre a data limite de pagamento e obter a segunda via, que pode ser retirada, inclusive, pelo site da prefeitura.

No link a seguir, é possível emitir a 2ª via da guia de recolhimento referente ao IPTU, bastando informar o número da inscrição e o ano de exercício: www.sefaz.salvador.ba.gov.br/IPTU/Emissao2via_iptuTrsd?Length=4.

Esta comodidade é para quem possuiu um imóvel em Salvador, mas muitas outras cidades da Bahia disponibilizam o serviço de 2ª via online, é só acessar o site de sua cidade e conferir. Aqueles municípios que não contam ainda com esta opção, fornecem a segunda via do IPTU para quem for pessoalmente à prefeitura, o que não pode é ficar sem pagar dentro do prazo estipulado, do contrário terá que pagar juros.

A Prefeitura de Salvador deverá oferecer descontos, por isso esteja preparado para quitar o quanto antes o IPTU de 2018. Para não ter problemas e evitar atrasos no pagamento, o cidadão deve entrar em contato com a prefeitura de sua cidade, desde agora, para se informar quando estará sendo divulgado o calendário com as datas de pagamento e qual será a porcentagem de desconto para quem efetuar o pagamento integral.

Por Russel



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *