IPTU PR 2018 – Carnê, Pagamento



  

Confira informações sobre o IPTU do Paraná.

Quem mora no estado do Paraná, já deve ficar de olho no site da prefeitura de sua cidade, pois o calendário com as datas de pagamento do IPTU 2018 estará sendo disponibilizado muito em breve. Na capital, Curitiba, a Câmara Municipal estará analisando nesta segunda-feira (04), dois projetos de lei complementar que são urgentes e tratam justamente deste assunto e o contribuinte precisa acompanhar de perto, pois a intenção é garantir um aumento no Imposto Predial e Territorial Urbano.

Além do reajuste no IPTU, levando em consideração os últimos 12 meses, ainda teria mais 4% para os imóveis de 7% para os terrenos, ou seja, os moradores de Curitiba poderão começar 2018 tendo um gasto extra.

O IPTU é uma das maiores fontes de arrecadação da capital do Paraná e caso a prefeitura consiga o reajuste, tanto pelo IPCA como também os 4% ou 7% (para residências e terrenos), então conseguirá um faturamento bem acima do esperado.

E aqueles que ainda não fizeram a indicação dos imóveis com o programa Boa Nota Fiscal, devem fazer até a próxima terça-feira, dia 5. O prazo na verdade venceu na última quinta-feira (30), mas a prefeitura de Curitiba resolveu estender a data limite para indicação, pois a procura foi muito grande e o site acabou ficando fora do ar por um período, prejudicando os interessados. Com esta prorrogação, a prefeitura municipal espera que todos possam fazer suas indicações sem problema. É só acessar o site a seguir e efetuar o cadastro, sendo que o limite do desconto é de 30%:
https://isscuritiba.curitiba.pr.gov.br/portalnfse.

A maioria das cidades do Paraná disponibiliza no site da prefeitura municipal todas as informações sobre o IPTU 2018, por exemplo, na capital do estado é possível consultar a tabela do imposto deste ano, que provavelmente será a mesma para o ano que vem, podendo consultar as alíquotas para imóveis residenciais, não residenciais e os territoriais.

A tabela de alíquotas do IPTU é progressiva, mudando de acordo com o valor do imóvel, por exemplo, os imóveis residenciais cujo valor seja de até R$ 38.645,00 pagam uma alíquota de 0,20%, porém, a porcentagem vai aumentando à medida que o valor sobe, por exemplo:





Um imóvel no valor de R$ 75 mil tem a alíquota na primeira faixa que é de R$ 38.645,00. Depois vem a segunda faixa, até R$ 48.386,00. Depois é a terceira faixa, até R$ 67.710,00 e por fim, a quarta-faixa, que vai até R$ 87.036,00. A primeira faixa é de 0,20% e dá R$ 77,29. A segunda faixa é de 0,25% e dá R$ 24,35. A terceira faixa é de 0,35% e dá R$ 67,63. A quarta faixa é de 0,55% e dá R$ 40,09. Sendo assim, o valor total do IPTU é de R$ 209,36.

Todas estas informações sobre o cálculo do IPTU ficam disponíveis nos sites da prefeitura e caso o seu município não ofereça esta comodidade, o jeito será ir pessoalmente ao setor responsável para se informar.

Outra facilidade que os sites oferecem é a possibilidade de emitir a 2ª via do IPTU, não precisando sair de casa e nem enfrentar filas. O carnê do IPTU 2018 será entregue pelos Correios, entretanto, por diversos motivos, muitos contribuintes acabam não recebendo, só que isto não serve de justificativa para o atraso no pagamento.

Em Curitiba, por exemplo, basta acessar o link a seguir e informar os dados solicitados para ter a segunda via e assim, efetuar o pagamento dentro do prazo estipulado:
www2.curitiba.pr.gov.br/gtm/iptu/carnet/default.aspx.

Comece a programar o pagamento do IPTU 2018 desde agora, já reservando o valor referente ao imposto, uma vez que todo início de ano é marcado por muitas contas, então é melhor se prevenir, evitando o atraso no pagamento e, consequentemente, a cobrança de juros.

Por Russel



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *