Contrariando os quatro meses anteriores de crescimento, as vendas de imóveis residenciais usados nos Estados Unidos caíram em 2,7%. O resultado frustrou a expectativa dos economistas daquele país, que aguardavam alta de 2,9%.

Para Lawrence Yun, economista da Associação Nacional dos Corretores de Imóveis dos EUA, o ritmo de vendas no mês de agosto foi o mais altivo durante quase dois anos, principalmente em julho de 2009, quando houve elevação comercial em 5,24 milhões de dólares.

Entretanto, as vendas de imóveis usados de agosto deste ano para o mesmo período do ano passado subiu exatos 3,4%, mesmo o preço médio deste segmento baixando para quase US$ 178 mil nos últimos doze meses – uma queda de 12,5% no valor.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Os paulistanos estão comprando menos imóveis.

Pelo menos é o que apontam os índices levantados pelo Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo – Secovi-SP. Segundo a entidade, houve uma queda de 25% nas vendas do primeiro semestre do ano.

No entanto, há uma perspectiva de melhora no mercado prevendo o fechamento do ano com a mesma média de vendas de 2008. O diretor do Secovi sinaliza uma alta nas vendas a partir dos empreendimentos que serão lançados neste segundo semestre.

A projeção é atingir a meta de 32 mil na venda de novas unidades na cidade de São Paulo. Essa estimativa se deve a uma melhora no quadro econômico com base no aumento dos índices de empregos formais.


Enquanto o quadro do mês de dezembro, de acordo com dados do CRECI-SP foi de queda acentuada, janeiro e fevereiro de 2009 já mostraram uma situação muito diferente, pelo menos no que diz respeito a financiamentos imobiliários realizados pela Caixa Econômica Federal (CEF).

O financiamento imobiliário nestes 2 meses atingiu estratosféricos R$ 4 bilhões. Nada menos de 105% acima daquilo que foi registrado em janeiro e fevereiro de 2008, quando sequer se falava em crise. Será que a tendência continua pelo resto do ano? Tomara!


Devido à crise econômica mundial, o mercado de imóveis apresentou forte retração no mês de dezembro de 2008, no estado de São paulo. Segundo números do CRECI, foram vendidas 433 casas e apartamentos em todo o estado, uma queda de 32,81% em relação a novembro do mesmo ano.

No mercado de locação, a queda não foi tão grande, mas também assusta. Foram locados 1.265 imóveis no período, uma queda de 20%.


Você está com a “pulga atrás da orelha” com a Crise Financeira Mundial ? É… todos estão…

Afinal, qual a saúde financeira da Construção Civil ?

Acompanhe essa matéria bastante interessante do “Entre Aspas” da Globo News:





CONTINUE NAVEGANDO: