Fique Atento as 7 Dicas para Comprar um Imóvel em Leilão sem ter Problemas Futuros.

Muitas pessoas estão em busca de um imóvel para comprar e uma das saídas para economizar nessa compra é buscar pelos famosos leilões de imóveis. O que é importante citar é que para não sofrer nenhum dano nesse estilo de compra, é preciso saber de algumas regras. E já vale lembrar que a compra em leilão não é indicada para pessoas inexperientes. Então se esse é o seu caso, anote as dicas que vão estar nesse artigo. Para ficar mais seguro na hora da compra de um imóvel em leilão, faça uma pesquisa sobre o assunto e você pode começar por esse artigo.

1-Leia todo o edital do leilão

Essa tarefa pode parecer um pouco chata, mas é muito importante. Pois no edital se encontram todas as regras do leilão. Lá você vai encontrar a data correta em que o leilão cai acontecer e seu respectivo horário. Nesse documento também vai constar quem é o dono da casa, o estado do imóvel, taxa de condomínio, valor do IPTU e informações sobre a responsabilidade do novo comprador em relação ao pagamento de impostos. Então é fundamental que os interessados em participar de um leilão de imóvel saibam das informações que constam no edital da casa desejada.

2-Dê preferência para imóveis desocupados

Os imóveis desocupados são os mais indicados para ser arrematados no leilão. Pois dessa forma o novo comprador pode se mudar mais rapidamente. Já as casas que estão ocupadas podem levar até 2 anos para ter a liberação de entrada do novo dono. Uma casa que está ocupada pode sair mais barata, mas a dor de cabeça pode ser grande. Pois ainda é preciso que um advogado entre com a ordem de despejo para tirar o atual morador, fora as dívidas de condomínio e IPTU que certamente estarão atrasadas.

3- Faça uma boa pesquisa de preços dos imóveis

Quem realmente estiver interessado em comprar um imóvel em um leilão, deve buscar a ajuda de um corretor. Esse profissional é essencial para encontrar o melhor valor dentro do orçamento do cliente e mostrar o lado positivo e negativo de cada opção de imóvel da pesquisa. No final você vai ver que economizou tempo e dinheiro.

4-Visite o imóvel desejado antes de efetuar a compra

A melhor forma de avaliar a realidade de qualquer imóvel é indo até lá para ver cada detalhe pessoalmente. Alguns dos detalhes mais importantes, é ver a estrutura da casa de modo geral, e dessa forma decidir a base de gastos para uma futura obra. Outro detalhe legal da visita ao imóvel é olhar de perto a vizinhança. Então não deixe de seguir essa dica.

5-Contrate uma assessoria jurídica

A assessoria jurídica é essencial para quem não quer surpresas na hora de compra uma casa em algum leilão. O trabalho da assessoria é buscar todas as informações burocráticas sobre o imóvel, descobrindo informações como processos contra o imóvel ou seu antigo dono. Esse serviço é um investimento necessário para quem não quer ter nenhum tipo de dor de cabeça com surpresas desagradáveis.

6-Calcule os custos com a compra da do leilão

É muito importante que ao ter interesse em comprar uma casa que está sendo leiloada, tenha também uma planilha com todos os custos. É importante ressaltar que há custos como: TBI, IPTU, taxa que tem que ser paga ao leiloeiro, porcentagem do corretor, entre outros. Esse cálculo é muito importante para não sair do orçamento e não ter nenhum susto.

7- Faça o pagamento do imóvel à vista

Quem está em busca de um imóvel que vai ser leiloado deseja ter uma grande economia. Então fuja de empréstimos bancários e ou financiamentos. Eles costumam ter juros abusivos e no final a economia pode ser muito pequena. O ideal é usar alguma economia e fazer a compra à vista.

Essas são as dicas mais importantes na hora de comprar um imóvel leiloado!

Escrito por Cristiane Amaral


Caixa realiza leilão de mais de 18 mil imóveis distribuídos por todo o Brasil.

A Caixa Econômica anunciou a partir desta segunda-feira, dia 13 de agosto, a liberação de mais de 18 mil imóveis espalhados pelo Brasil e que estão disponíveis para a venda a quem possa interessar.

Segundo a instituição, os imóveis foram retomados de clientes em débito de financiamento e deverão ser revendidos não somente através de leilão, mas também deverão ser negociados por meio de licitação, venda direta e negociação on-line.

As negociações estarão em aberto até o dia 17 de agosto e fazem parte desta lista apartamentos, terrenos, salas comerciais e mais de uma centena de casas localizadas por várias cidades brasileiras.

Os interessados poderão ter acesso aos imóveis através das imagens no site da Caixa, inclusive com todos os detalhes de cada um deles.

Caso queira mais informações, basta acessar a seguinte página que está disponibilizada na internet para todos os interessados: http://www.caixa.gov.br/voce/habitacao/imoveis-enda/Paginas/default.aspx.

Neste site, é possível tirar todas as dúvidas e também consultar a relação integral de todos os imóveis disponibilizados para a ampla negociação.

Se o futuro proprietário encontrar alguma dificuldade para participar do processo, será possível contar com a orientação de corretores de imóveis credenciados e que poderão esclarecer todas as dúvidas, assim como orientar sobre todos os procedimentos obrigatórios para o processo de aquisição das propriedades.

Poderão participar das negociações dos imóveis realizado pela Caixa qualquer pessoa maior de 18 anos. Além disso, as empresas poderão participar dos lances e dos processos de compra direta desde que estejam estabelecidas em território nacional e com a documentação exigida em dia.

No entanto, uma das regras obrigatórias para a aquisição é a proibição de compra dos bens por parte de funcionários da própria Caixa e que trabalhem nos setores ligados a imóveis. Além disso, também ficam proibidos de participar os parentes de descendência direta destes servidores.

O processo de aquisição poderá ser feito através de financiamento junto ao banco, com parcelas ajustadas de acordo com a renda declarada por parte do comprador.

No processo de aquisição, os interessados poderão usar o seu saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), caso trabalhem com carteira assinada ou sejam servidores públicos. Este fundo individual será utilizado para abater uma parte do montante da dívida e refinanciar o restante a longo prazo. Para isso, será necessário também que sejam observadas todas as etapas exigidas pela instituição para a concessão do financiamento.

A vantagem deste tipo de transação é que o comprador terá a garantia de que vai adquirir um imóvel com toda a documentação legalizada e regularizada.

A grande disponibilidade dos imóveis disponíveis por ser notada em algumas capitais brasileiras.

Em cidades como o Rio de Janeiro, existem mais de mil unidades incluídas na lista da Caixa para negociação junto aos interessados.

No estado do Ceará, este número já ultrapassa os duzentos imóveis que deverão ser vendidos pelo banco até o fim do prazo em 17 de agosto.

Outra vantagem para quem vai adquirir um destes bens pela Caixa é o preço. Segundo os especialistas do ramo imobiliário, os valores cobrados estão num patamar bem abaixo do mercado atual, o que torna tal transação um excelente negócio para quem deseja realizar o sonho de ter a sua casa própria ou ter um espaço físico para iniciar o seu próprio negócio.

Os interessados em adquirir um destes imóveis para morar, um terreno para construir a sua casa ou mesmo alguma sala comercial para colocar um negócio próprio, devem se dirigir a uma agência da Caixa mais próxima ou acessar o endereço eletrônico descrito acima para obter todos os detalhes.

A Caixa Econômica deverá iniciar todo o processo com a colocação dos imóveis para um leilão inicial. Se o bem não for arrematado depois de 45 dias, tempo suficiente para que a instituição possa promover duas sessões de arremate, então, ele é colocado para a venda direta que poderá ser pela internet ou por licitação.

Por Emmanoel Gomes

Leilão de imóveis


Mega Leilão terá mais de 500 imóveis com descontos de até 80%.

Está em busca da compra de um imóvel, porém os preços estão fora da sua realidade? Esse é apenas um dos motivos para ficar ligado no leilão que será realizado pela Caixa Econômica Federal.

Com data agendada para os dias 28 de março e 11 de abril, a instituição irá leiloar mais de 500 imóveis. E o melhor de tudo é que os preços estão avaliados em até 80% abaixo do valor de mercado.

Ficou interessado e quer saber mais? Então fique ligado que nós te damos todas as informações para não ficar de fora. Vamos a elas.

Onde acontecem os leilões?

Ambas as edições do leilão da Caixa Econômica Federal acontecem no mesmo local físico. Trata-se do hotel Panamby, localizado na cidade de São Paulo. Além disso, é possível acompanhar os lances pelo site da responsável e leiloeira oficial do evento, a Fidalgo Leilões. O endereço eletrônico é o http://www.fidalgoleiloes.com.br/.

Como funciona o leilão?

O leilão é dividido em duas etapas, por se tratar sempre de um acontecimento diferente, sendo cada momento destinado para um tipo específico. O primeiro, que ocorre dia 28 de março, é de alienação fiduciária dos inadimplentes do Sistema Financeiro Imobiliário, o SFI, sendo esse realizado em duas praças: no dia 28 de março acontece a primeira e no dia 11 de abril o leilão dos lotes que não foram arrematados na primeira fase.

O segundo leilão acontece em uma praça única e no dia 28 de março, já que esse é de licitação aberta.

Imóveis da Caixa Econômica Federal

Vale ressaltar que esse tipo de leilão se destina aos imóveis que são de propriedade da Caixa Econômica Federal. Sendo assim, os descontos são estabelecidos também pelo próprio banco, chegando a valores de até 80% do valor original e de avaliação do imóvel.

Esses imóveis possuem, em sua grande maioria, dívidas sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano, o IPTU, sendo que alguns deles já foram utilizados como objeto de penhora em processos anteriores. Além disso, é importante lembrar que alguns lotes possuem as condições específicas de pagamento, podendo ainda estar ocupados.

Para não ser pego de surpresa, uma dica é ler atentamente ao edital do leilão. Assim, é possível estar por dentro de cada imóvel antes de fazer um lance específico.

Para acessar o edital basta clicar em http://www.fidalgoleiloes.com.br/new/leilao.php?idLeilao=1561 e conferir. Os números dos leilões são: o 1561, 1563 e, por fim, 1560.

Ofertas para o Estado de São Paulo

Os imóveis leiloados são destinados para o Estado de São Paulo, sem exceção, abrangendo tanto a Capital, o litoral e o interior. Sendo assim, é possível encontrar ofertas imperdíveis, com lances iniciais no valor de até R$ 59 mil. Na comparação com o valor de avaliação do imóvel, esse pode ser superior a R$ 130 mil.

Primeira edição do leilão da Caixa Econômica

Essa já é a segunda edição do leilão promovido pela Caixa Econômica Federal para o ano de 2018. O primeiro ocorreu no último mês, dia 3 de fevereiro, no Maksoud Plaza Hotel, em São Paulo.

Sob organização da Zukerman Leilões, foram leiloados um total de 373 imóveis entre apartamentos, casas, espaços comerciais e terrenos, tanto ocupados como desocupados e retomados pela instituição devido à falta de pagamento. Com descontos de até 74% em relação à avaliação de mercado, os valores variavam de R$ 55.200 a R$ 2,9 milhões.

Com preço baixo justificado para a compensação de gastos com futuras ações judiciais, já que a maioria dos imóveis ainda estava ocupada pelo antigo proprietário, aqueles que não foram leiloados nessa primeira fase, foram após oferecidos pelo banco pelo valor de dívida. Assim, o comprador precisou pagar o valor de despesas relacionadas à promoção dos leilões.

Kellen Kunz


Banco oferece imóveis em 11 estados. Lances partem de R$ 55 mil.

As vendas públicas de bens a quem oferecer um lance mais alto são um dos negócios mais vantajosos no Brasil. Em São Paulo, o Banco Santander está promovendo um grande leilão de imóveis, distribuído em 11 Estados. Este conjunto de eventos financeiros inicia com os lances a partir de 55 mil reais. Os leilões estão sendo organizados por meio da Plataforma Sold.

Há uma grande relação de imóveis, entre casas, diversos tipos de apartamentos e terrenos prontos para construções, entretanto, a divulgação de produtos se estenderá até o dia 27 de outubro, quando serão encerradas as sessões.

As casas, os apartamentos e os terrenos estão disponíveis nos seguintes Estados brasileiros: no Estado do Amazonas, Estado de Goiás, Estado da Bahia, Estado do Maranhão, no Estado de Minas Gerais, no Estado do Mato Grosso do Sul, no Estado do Paraná, no Estado de Pernambuco, no Estado de São Paulo, no Estado do Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. Nessas regiões os eventos de leilão ocorrerão até o dia 27 de outubro. Certamente é uma grande oportunidade para quem possui uma grande poupança, no sentido de poder investir em imóveis para sua própria moradia ou com finalidade de alugar. Apartamentos estão entre os mais cobiçados, devido à segurança. Os terrenos são excelentes meios de se projetar o futuro das residências.

Assim, dentro da relação de imóveis, algumas das casas ocupam lugar de destaque nas sessões leiloeiras, tal como uma casa cuja localização se encontra no município de Campo Grande, no Estado do Mato Grosso do Sul, cujo lance inicial está no valor de 55 mil reais. Outro destaque nesses eventos leiloeiros está em um apartamento no município de Itabira, no Estado de Minas Gerais, que possui três dormitórios, entre outras vantagens, e já que o seu valor inicial para os lances está em 238.700 reais, é, por isso mesmo, fácil de imaginar as dimensões e a qualidade do imóvel em questão. Outro destaque fica por conta de um apartamento situado no município de São Gonçalo, no Estado do Rio de Janeiro, cujos atributos principais são dois dormitórios, tendo valor inicial para lances em 239.712 reais, sendo outro valor muito estimulante sobre a qualidade e tamanho do mesmo. Outro apartamento que fica em destaque, nesse conjunto de sessões de leilão, é descrito como uma residência de dois dormitórios, cujo valor inicial para os lances está em 380 mil reais, situado no município de Santos, no Estado de São Paulo, cujo valor também é muito estimulante para a imaginação.

Entretanto, dados os altos valores, existe uma série de facilidades e benefícios oferecidos nas aquisições, tais como: os descontos podem chegar até a 50%; há também a opção de pagamento em parcelas mínimas, que é uma das opções a que pode recorrer o futuro proprietário, por meio do chamado crédito imobiliário junto do banco que está promovendo o leilão, em parceria. As parcelas podem chegar ao número de 420, conforme for a disponibilidade financeira dos compradores. No total, o número de imóveis sendo leiloados são 59, sendo que, dentre estes, são 19 imóveis desocupados, configurando maiores benefícios para quem os adquirir.

Aos interessados em realizar visitas aos imóveis desocupados é necessário acessar o site da SOLD, para que seja possível agendar as visitas necessárias. Este leilão está aberto a todo o público, ou seja, o público em geral, portanto, todos podem participar das sessões, desde que realizem seus cadastros no site da SOLD. O procedimento é muito simples: os usuários precisam criar um Login, uma senha e habilitar seus perfis para que seja possível realizar as ofertas de lances que mais lhes interessar. Feito esse procedimento, os usuários só precisam estar atentos e acompanhar os devidos lances, além de verificar as datas marcadas para os encerramentos dos mesmos. Na internet funciona da mesma maneira que presencial, ou seja, o padrão dos leilões, a pessoa que oferecer o maior valor de lance leva o imóvel.

Para mais informações acesse o site da SOLD: http://www.sold.com.br/.

Paulo Henrique dos Santos


Confira aqui algumas dicas e cuidados na hora de comprar imóveis em leilão.

Você quer realizar o seu sonho da casa própria? Atualmente, uma das melhores opções são os leilões de móveis retomados por falta de pagamento. Porém, antes de sair assinando o contrato de compra, você deve prestar atenção em alguns detalhes que são essenciais para não cair numa roubada e acabar se arrependendo da sua compra. Confira abaixo 5 dicas para comprar o seu imóvel em leilão:

1. Tenha paciência

A pressa é inimiga de uma boa compra, especialmente em se tratando de um leilão. Um dos maiores riscos de um leilão é o tempo que o comprador tem que esperar para finalmente entrar no imóvel. Isso acontece porque muitos dos imóveis que foram leiloados ainda não foram desocupados pelos seus antigos proprietários.

Quando você arremata um imóvel no leilão, em seguida receberá a carta de arrematação para solicitar que o mesmo seja desocupado, este processo pode demorar mais de um ano e em alguns casos, você terá que brigar na Justiça para que o antigo dono saia da casa ou apartamento. Portanto, comprar um imóvel no leilão é para quem tem paciência para esperar e está ciente da burocracia que terá que enfrentar, não é para quem quer se mudar de imediato.

2. Dê preferência para imóveis desocupados

Se você tiver que solicitar a desocupação do imóvel arrematado na Justiça, isso vai gerar custos para o seu bolso. Sem falar, que ao se tornar o novo dono, você também será o responsável por arcar com as despesas do imóvel como, por exemplo, impostos e taxas de condomínio. Então, não vale a pena estar arcando com as despesas de um imóvel que você não está usando. Por isso, ao participar de um leilão, o ideal é dar preferência para os imóveis que estão desocupados.

3. Preste atenção no edital

Quanto mais informações você tiver, mais bem preparado estará para o leilão e menos chances terá de se arrepender. Sendo assim, leia o edital com atenção, dê importância para as informações sobre o imóvel que está sendo leiloado como, por exemplo, data do evento, valor mínimo de venda, quem é o vendedor, estado de conservação da propiedade, bem como quem será responsabilizado pelos custos excedentes, como taxas de condomínio e impostos.

4. Pesquise os preços antes de arrematar

Antes de arrematar o imóvel, você deve pesquisar o seu valor de mercado para ter condições de analisar se o desconto oferecido no leilão compensará o risco de ter que bancar os custos com a reforma ou com a Justiça. Também recomenda-se determinar um lance máximo, assim você evita adquirir uma dívida que não possa pagar no futuro. Lembre-se que se você desistir de arrematar um imóvel pelo fato de não ter dinheiro para finalizar a compra, poderá ser punido com a aplicação de multa.

5. Conte com uma assessoria jurídica

Um imóvel pode ser levado a leilão quando o seu dano atrasa o pagamento do financiamento, quando se torna propriedade do banco, ou através de via judicial, com ações movidas por falta de pagamento das taxas de IPTU ou condomínio. Levando isso em consideração, para comprar um imóvel em leilão é indicado contar com a assessoria jurídica de um advogado.

Peça ajuda do seu advogado para fazer um levantamento das dívidas do atual morador do imóvel, pois há o risco de você ter que pagar os débitos que serão deixados por ele. Além disso, o advogado também poderá verificar se existem ações judiciais contra a ida do imóvel a leilão. Há bancos que não esperam a sentença final dessas ações para por o imóvel em leilão extrajudicial. Quando o proprietário não é informado sobre a execução do leilão da sua propriedade, ele poderá entrar com uma ação judicial para anular a venda, mesmo que o arremate já tenha sido feito, aí você terá que lutar na Justiça para validar a sua compra.

Simone Leal


Banco realizará esta semana Leilão Online de Imóveis com preços a partir de R$ 84 mil.

A instituição financeira Santander está realizando um leilão online de imóveis. São 103 imóveis espalhados por diversas regiões do país – ao todo 11 estados, sendo que os lances iniciais estão em R$ 84 mil, valor muito abaixo do mercado.

Os lances podem ser dados até a data limite do leilão, que corresponde à próxima quarta-feira, dia 29 de junho, mais precisamente às 14:30, no horário de Brasília.

Os imóveis leiloados contam com propriedades ocupadas e também desocupadas, sendo que o financiamento pode ser feito em até 420 vezes, pelo próprio banco Santander.

O leilão está sendo executado pela plataforma Sold e nesse mesmo site é possível obter informações mais precisas acerca dos processos pertinentes ao leilão e aquisição do imóvel. Os lugares contemplados pelo leilão são: São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Curitiba (PR), Manaus (AM), Maceió (AL), Rio de Janeiro (RJ), Cabo Frio (RJ), Rio Grande (RS), Porto Alegre (RS), São José dos Pinhais (PR), Iguaba Grande (RJ), Brasília (DF), Caçador (SC) e Luís Eduardo Magalhães (BA).

Caso seja do seu desejo visitar algum dos imóveis, segundo orientação do site da Sold, é necessário realizar o agendamento. Alguns imóveis ganharam destaque no leilão, graças aos lances iniciais muito abaixo do preço do mercado.

Em Ibirana, em São Paulo, há um imóvel com lance inicial de R$ 84 mil, no centro da cidade. Enquanto isso, em Minas Gerais, há uma casa em um condomínio fechado, na região de Esmeraldas, com lance inicial de R$ 88 mil. No litoral de São Paulo, em itanhaém, há uma casa térrea com lance mínimo de R$ 125 mil, enquanto em Ribeirão Preto, existe um duplex por R$ 770 mil.

Em São Paulo têm 79 imóveis e em Minas Gerais 13. São os dois estados que mais oferecem oportunidades de aquisição. Qualquer pessoa pode participar do leilão, desde que se cadastre no site. Há casas, sobrados, apartamentos, entre outros. O lance inicial chega a R$ 2 milhões. O processo de compra pode ser finalizado em até 5 dias.

Carolina B.


Imóveis chegam a ter valores até 50% mais baixos que os preços de mercado.

Se você há algum tempo já vem se planejando para compra a casa própria, terreno, apartamentos ou salas comerciais e está guardando por uma boa oportunidade, fique atento que alguns bancos já estão programando a realização de leilões com descontos de até 50%.

É isso mesmo, as agências bancárias como Itaú, Santander, Rodobens e Intermedium por enquanto são as primeiras que já possuem datas previstas para a realização de seus leilões. Os leilões serão todos realizados através de uma plataforma na modalidade online chamada SOLD e já atua nesse tipo de leilões.

Os imóveis pertencem a localidades em todo o país, sendo elas os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Alagoas, Distrito Federal, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraíba, Santa Catarina e Goiás.

Os imóveis disponibilizados nesses leilões poderão ter seus valores parcelados, a partir do pagamento de uma entrada. Além disso, parcelado ou não, a pessoa que realizar um arremate ainda precisa pagar uma taxa de 5% sobre o valor do imóvel em questão, para o leiloeiro.

Em São Paulo há imóveis a serem leiloados em diversas regiões, sendo elas o Morumbi, Bela Vista e Perdizes. No litoral paulista também existem imóveis incluídos nesses leilões.

Também no Rio de Janeiro há imóveis em diversas áreas, como a área nobre de Nova Iguaçu.

Ou seja, há um número relevante de imóveis a serem leiloados em diversos estados e em localidades diferentes, que influenciam os seus valores.

Aos interessados em saber mais e participar dos leilões, os quatro bancos já anunciaram que estão com seus leilões em aberto. Nesse sentido para participar é preciso acessar o site www.sold.com.br e realizar um cadastro com login e senha. Dessa forma, uma vez habilitado no site é possível acompanhar os lances no dia que está marcado para o encerramento. Cada instituição possui uma data diferente para o encerramento de seus leilões, diante disso é preciso estar atento.

Quem fizer um lance e conseguir arrematar um imóvel terá a escritura do imóvel dentro do prazo total de 120 dias que serão contados a partir da realização do primeiro pagamento compensado.

No site da SOLD é possível saber todas as informações sobre os leilões, assim como as datas de seus encerramentos.

Sirlene Montes


O aumento de inadimplências nos pagamentos de impostos, prestações, entre outras formas de financiamento, junto com a má condução da economia brasileira, tem feito com que a alternativa de leiloar os imóveis para quitação de dívidas seja a melhor.

No primeiro semestre 2016 no Rio de Janeiro, convidou-se todos os cidadãos que se encontravam com inadimplências em seus impostos e financiamentos para negociar suas dívidas, e caso o contribuinte não as negociasse o seu imóvel seria leiloado, para que a dívida fosse quitada.

O grande aumento de inadimplências nos pagamentos de impostos, prestações, entre outras formas de financiamento, juntamente com a má condução da economia brasileira, tem feito com que a alternativa de leiloar os imóveis para quitação de dívidas seja a melhor.

O processo de leiloar um imóvel começa quando o devedor não consegue quitar sua dívida com o credor. O credor entra com um mantado judicial pedindo penhora do imóvel, passando a ser novamente proprietário do imóvel.

Para que a dívida o seja regularizada e o órgão financiador não fique com o prejuízo total, este leiloa o imóvel e assim consegue o valor da dívida não quitada. O leilão passou então a ser a melhor alternativa de venda para quitação de inadimplências.

Devido grande aumento de imóveis com uma boa estrutura em leilões, tem feito com que muitos cidadãos deixem de comprar imóveis novos e financiados em longas prestações para comprarem imóveis usados com preços mais acessíveis e em boa qualidade.

Mesmo que o valor do imóvel saia em um preço muito inferior ao seu valor comercial, essa nova forma de venda e de compra tem ganhado muitos adeptos, e assim ganhando força ao longo do tempo. Os leilões não tem sido uma alternativa apenas apara imóveis com inadimplências, mas para empresários que também desejam estabilizar sua empresa, a tirando do estado de risco.

Devido isso os leilões pelos leiloeiros têm aumentado, fazendo com que o mercado desses cresça e ganhe força. Um exemplo de empresa que aderiu o leilão de imóveis para girar seu caixa foi a Eletrobrás, que devido à crise econômica se encontra com quedas em seu capitão de giro. Onde esta encontrou no leilão e nos leiloeiros a melhor alternativa para vender seus imóveis.

O comprador por sua vez, deve estar atendo com os leiloeiros e as empresas de leilões, para que realize a escolha certa na hora da compra do imóvel, observando o contrato desde sua porcentagem na venda, a documentação do imóvel e se este encontrasse ocupado, ou seja, procure sempre um leiloeiro de confiança e fique atento as negociações e aos imóveis comprados.

Por Jaqueline Melo


A nova febre na internet são os leilões de 1 centavo, como o Leilão meu apê por 1 centavo, promovido em parceria pela imobiliária Rossi e o site de leilões online Olho no Click.

O apartamento, localizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro tem valor de mercado de R$ 250.000.00.

Os lances são ofertados pelo site www.meuapecom1centavo.com.br.

Leva o apartamento quem der o último lance. 

Ao se cadastrar, 5 lances são carregados em sua conta, porém, a partir daí é necessário comprar por R$1 cada novo lance.

Os lances utilizados não são devolvidos e o valor gasto não é reembolsável. Quem ofertar um lance, seja ele qual for, e não vencer a negociação, perde o dinheiro aplicado.

Por Lisa





CONTINUE NAVEGANDO: