Alta no preço dos imóveis em 2013



O mercado imobiliário não para nunca. Por onde passamos, há novas obras sendo iniciadas, plantões de vendas, placas de vende ou aluga. É um mercado em constante movimento.

Mas, segundo o Índice Fipezap divulgado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta segunda-feira, o preço dos imóveis subiu e muito. De acordo com a pesquisa feita em sete capitais brasileiras, o preço dos imóveis subiu cerca de 12,7% no ano de 2013. Em 2012, o aumento foi de 13,7%. Esse aumento fica bem acima da inflação, segundo a projeção feita por economistas para o relatório Focus, que foi de 5,7% em 2013.



O preço varia entre as cidades. São Paulo, a maior capital do país e com um dos melhores mercados imobiliários, teve um aumento de 13,9% em 2013, bem abaixo do aumento que sofreu em 2012, de 15,8%. Em Salvador, o aumento foi de 10,7%. O Rio de Janeiro sofreu uma alta de 15,2%, superior ao ano passado, de 15%. Em Fortaleza a alta foi de 14,1%, enquanto em Recife, de 13,4%.

Dentre as cidades pesquisadas, Brasília foi a que registrou a menor variação de preço em 2013. A média de aumento foi de 4,2%, enquanto nas demais, os aumentos ficaram em torno de 9,5% e 37,3%.

O aluguel também aumentou em 2013. Segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado), utilizado para a correção dos valores de contratos, como aluguel e energia elétrica, subiu cerca de 0,60% em dezembro. Desta forma, o IGP-M, responsável pelo reajuste de contratos de aluguel, expandiu 5,51% no ano.



A projeção para a inflação em 2014 não é das mais animadoras. Antes, a previsão de crescimento era de 2,01% e agora é de 2%. A produção industrial, que deixa a desejar desde 2008, tem expectativa de 2,23%, menor que a anterior, que era de 2,31%. O PIB (Produto Interno Bruto) foi mantido em 2,30%.

Por Larissa Nalin

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *