Tarifa Branca na Conta de Luz – Como Conseguir





Saiba aqui como funciona e como mudar a Conta de Luz para a Tarifa Branca.

O alto consumo de energia elétrica é uma pauta recorrente nos lares, especialmente durante o verão, em que o uso do ar-condicionado é bastante recorrente para aguentar o calor. Mas, e se você pudesse mudar o horário de consumo e ligar o ar somente de madrugada? Sabia que o valor da conta de energia poderia reduzir? Essa é a finalidade da tarifa branca, que existe desde 2018 e é uma opção que indica para os consumidores qual a variação no valor de energia de acordo com o dia e horário de consumo. Ou seja, é possível pagar menos se o consumo de energia elétrica for em horários de menor demanda.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a tarifa branca possui três faixas de horário: os de ponta (maior consumo), intermediário (maior consumo) e fora de ponta (consumo menor).




Assim, através da adesão dessa tarifa diferenciada, o cliente passa a pagar valores distintos conforme o uso da energia. Desse modo, se caso o consumidor utilizar energia em horários de menor demanda como de madrugada, manhã ou início da tarde, com a tarifa branca poderá pagar um preço menor do que o que costuma pagar. Ou seja, esta tarifa é interessante quando se consome energia apenas em horários em que o consumo geral é menor. Por isso, é extremamente importante que o cliente conheça bem o perfil do uso da energia elétrica de sua casa, como quais equipamentos elétricos possui, bem como os horários de maior consumo na residência.

Quero adotar a tarifa branca. O que devo fazer?

Para aderir a essa tarifa, é preciso solicitar à distribuidora de energia elétrica, a qual deverá atender ao pedido em até 30 dias. No entanto, a Aneel possui um cronograma de preferência. Assim, desde janeiro de 2018, podem adotar a medida consumidores que precisem fazer novas ligações, além de unidades consumidoras com média mensal de consumo acima de 500 kW/h.


A partir deste ano, consumidores com média mensal de 250kW/h já podem fazer a solicitação. A Aneel estima que cerca de 15,9 milhões de unidades consumidoras estão aptas a fazer a mudança. Já o restante das unidades poderá fazer o pedido da tarifa branca somente em 2020.

A adesão não tem custos. É a distribuidora de energia que arca com as despesas referentes à instalação e de um novo medidor.

Como saber se a tarifa branca será vantajosa

De acordo com o site da Aneel, o consumidor de energia elétrica precisa fazer um estudo sobre o perfil de consumo, como em que horários costuma utilizar energia, bem como quais são os equipamentos que possui em casa.

Chuveiros elétricos, por exemplo, são conhecidos por consumirem bastante energia elétrica, especialmente nos horários de ponta, das 18h às 22h. Ar condicionado, aquecedores, máquinas de lavar roupa e louça também entram no rol dos aparelhos que mais gastam energia. Portanto, se você possui em sua residência estes equipamentos e costuma utilizá-los à noite, a tarifa branca não será vantajosa, a não ser que ocorra uma mudança nos hábitos do consumo.

No entanto, se conseguir mudar os horários dos banhos, por exemplo, para o período da manhã ou à tarde, haverá uma diminuição considerável no consumo de energia elétrica e, concomitantemente a isso, o valor a ser pago no final do mês sofrerá um decréscimo.

E se eu me arrepender?

O consumidor poderá voltar a utilizar a tarifa normal a qualquer momento. Basta entrar em contato com a concessionária de energia elétrica e fazer a solicitação. Esta, por sua vez, tem um prazo de até 30 dias para atender ao pedido. Mas, se o cliente quiser voltar a utilizar a tarifa branca, deverá aguardar por quatro meses. Somente após passo o prazo poderá fazer a solicitação novamente.

Andréa Corneli Ortis



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *