Financiamento de Imóveis nos Bancos – Comparativo de Juros





Confira aqui um comparativo dos juros cobrados pelos bancos no Financiamento de Imóveis.

Mesmo após corte de juros para financiamento de imóveis da Caixa Econômica, neste mês de junho de 2019, os banco concorrentes estão oferecendo taxas de juros iguais ou menores. Compare onde vale mais a pena financiar

A Caixa Econômica Federal passou a cobrar, desde o último dia 10 de junho de 2019, juros menores nos financiamentos de imóveis. No entanto, vale a pena pesquisar outros bancos concorrentes que em algumas vezes as taxas são iguais ao da Caixa ou até menores.




Com a diminuição das taxas de juros da Caixa Econômica, a maior taxa cobrada pelo banco, que antes era de 11% caiu para 9,75% e na menor taxa praticada, com os clientes que possui algum relacionamento com o banco, a taxa caiu de 8,75% para 8,5%.

Entre os exemplos de juros menores na concorrência, a taxa de juros mínima cobrada pela Caixa Econômica no SFH, para imóveis com financiamento de até R$ 1,5 milhão , é ainda maior do que a praticada pelo Banco do Brasil e Banco Itaú. O Banco do Brasil cobra taxa de juros que são a partir de 8,49% em financiamentos enquadrados no SFH, enquanto o Itaú tem juros a partir de 8,49%, na mesma modalidade.


Para os imóveis com financiamento no valor de mais de R$ 1,5 milhão (SFI), a taxa do banco Itaú é menor , com juros a partir de 8,3% ao ano, do que da Caixa Econômica com taxa a partir de 8,5% ao ano.

A taxa aplicada pela Caixa é a mínima que é praticada para os clientes que já têm relacionamento com o banco, no entanto para quem não é cliente o valor da taxa sobe. A divulgação da taxa mínima praticada de juro cobrados em financiamentos é feita unicamente pela Caixa Econômica, já todos os outros bancos não divulgam os juros máximos oferecidos.

Com isso, caso a taxa de juros ao ano ultrapassar 9,75% nos banco concorrentes, é a garantia que na Caixa Econômica será a escolha mais barata.

Para quem não se enquadra na linha de crédito de financiamento do programa Minha Casa Minha Vida, desde o inicio de 2019 a linha de crédito pró-cotista do banco estatal deixou de ser a melhor opção, já que a linha do SFH é mais em conta hoje em dia do banco para aqueles que não se enquadram no programa de incentivo da Caixa.

As taxas no SFH há um ano variavam entre 8,8% a 9% e todos os bancos tiveram o incentivo de cortar os juros por causa do ciclo de cortes na Selic, que foi promovido pelo Copom (Comitê de Política Monetária). O Juros básico do Copom é mantido em 6,5% desde março de 2018.

Além da taxa de juros, o que mais deve ser comparado em um financiamento de imóvel

Na busca do financiamento, a taxa de juro é um entre outros indicadores que deve ser visto pelo consumidor, já que também é importante fazer a comparação do CET (Custo Efetivo Total) do financiamento entre os bancos. Em alguns casos o banco oferece juros menores, mas juntando outras despesas do financiamento, como preço do seguro, o crédito pode sair ainda mais caro.

Confira os juros cobrados pelos bancos nos financiamentos de imóveis

Financiamento de imóveis com preço de até R$ 1,5 milhão (SFH)

  • Itaú com taxa a partir de 8,3%
  • Caixa Econômica com taxa a partir de 8,5%
  • Bradesco com taxa a partir de 8,85%
  • Santander com taxa a partir de 8,99%
  • Banco do Brasil com taxa a partir de 8,49%

Financiamento de Imóveis com preços superior a R$ 1,5 milhão (SFI)

  • Itaú com taxa a partir de 8,3%
  • Caixa Econômica com taxa a partir de 8,5%
  • Bradesco com taxa a partir de 8,85%*
  • Santander com taxa a partir de 8,99%
  • Banco do Brasil não opera

Adoniran Peres



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *