Aquecedores a Gás – Dicas de Manutenção e Cuidados





Confira aqui algumas dicas de manutenção e cuidados que você deve ter com aquecedores a gás.

Com dias mais frios do inverno, a maioria das pessoas procura métodos para se aquecer. Entre eles está o aquecedor a gás, que deixa qualquer ambiente mais quentinho e aconchegante. No entanto, o uso incorreto deste equipamento pode ser bastante perigoso, visto que em um local fechado pode levar o proprietário da residência à morte.

Para evitar esse tipo de acidente, é fundamental tomar os devidos cuidados com a instalação e manutenção do aquecedor a gás, além seguir dicas de segurança para não se expor a eventuais riscos.




Quer se proteger do frio no inverno? Confira, abaixo, como se precaver com o uso do aquecedor a gás!

Como instalar o equipamento?

Se você mora em um imóvel antigo, o ideal é procurar saber se o condomínio tem uma regulamentação interna estabelecida para a instalação do aquecimento a gás. Isso porque, o equipamento terá que passar por uma inspeção técnica e, se houver necessidade, terá que efetuar alterações para se enquadrar nas exigências da NBR 13103.


Para os prédios novos, o cuidado deve ser semelhante. Por exemplo, nunca feche aberturas ou adote grelhas com marcenarias. A regulamentação determina que sejam deixadas aberturas para que o ar possa circular na residência. Para ter mais segurança, conte com o auxílio de profissionais especializados para desenvolver o projeto de instalação do item.

Como fazer a manutenção do aquecedor a gás?

Há alguns fatores que podem dificultar a identificação da presença do monóxido de carbono (CO) no cômodo da casa, haja vista que estamos falando de um gás sem cheiro, incolor e que não irrita as mucosas.

Uma forma de verificar se há CO no ambiente é por meio da chama no queimador. Se ela não estiver com uma tonalidade azulada — característica de quando acontece a combustão completa do gás natural por causa da quantidade correta de oxigênio — é um indício de que pode haver monóxido de carbono no local.

Além disso, também é possível encontrar no mercado opções de aquecedores que possuem um sensor que atua contra a intoxicação a partir do CO, o que traz uma segurança a mais para o seu lar.

A manutenção do aquecedor a gás tem que ser com base nas orientações fornecidas pelo fabricante do aparelho, pois qualquer erro pode colocar em risco a vida de todos os moradores da casa.

Quais cuidados tomar no dia a dia?

É recomendável que o botão que regula a temperatura esteja entre a posição intermediário durante o inverno, e na mínima no período de verão. Assim, você evita o gasto desnecessário de gás.

Na compra do aquecedor, você tem que observar a quantidade de pontos de água quente e a distância existente entre eles e o equipamento, isso evita o mau funcionamento da ferramenta.

É imprescindível manter as pilhas do aquecedor sempre novas para que não aconteçam desregulações em seu funcionamento. É possível avaliar a durabilidade das pilhas a partir da chama, pois se ela demorar mais do que dez segundos para acender, é hora de trocá-las. Verifique se a chaminé do aparelho conta com um terminal externo, configuração que impedem que os gases da combustão voltem para o ambiente.

Leve em consideração que qualquer instalação complementar feita em um imóvel deve ser tratada com muita responsabilidade e seriedade, uma vez que o equipamento pode provocar acidentes e fatalidades.

Nesse sentido, se o sistema do aquecedor não tiver a tecnologia de fluxo hermético ou balanceado, que utilizam o ar necessário para a combustão que vem do ambiente sem se comunicar com o espaço em que está instalado, a tendência é que consuma todo o oxigênio que circula no local. Tal condição é muito perigosa para o ser humano, podendo causar vômitos, tonturas, desmaios e, nos casos mais graves, a morte. Portanto, verifique sempre se o aparelho conta com essa tecnologia.

Simone de Paula Leal



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *