Comprar Imóvel na Planta – Dicas e Cuidados





Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve ter ao comprar um imóvel na planta.

Na atualidade, a aquisição e um bom imóvel pode ser efetuada desde a sua planta. A etapa que precede o negócio é a de projeto ou das obras em andamento. Esse tipo de aquisição de imóvel pode ser muito benéfico, desde o modo de pagar até as possibilidades de se personalizar cada ambiente da casa. Neste artigo, estão disponíveis sete dicas sumárias que podem orientar o leitor na decisão de comprar um imóvel a partir da planta, que é uma situação que gera muita insegurança, devido ao fato de não ser possível visualizar o produto final.

Seguem as mesmas:




A – Antes de decidir qualquer coisa, nesse sentido, é necessário organizar o processo. De acordo com especialistas em superintendência de marketing para a Construtora Trisul, estes mesmos processos necessários para a aquisição de um apartamento, desde a planta, pressupõem o seguinte: a pesquisa da localização; a verificação da planta do mesmo imóvel; o número ou conjunto total das unidades; a perspectiva de valor do futuro condomínio; a entrega e a manutenção de todas as áreas de lazer e a a real e atual situação financeira da empresa que oferece o serviço.

B – Conhecer o projeto. Uma das melhores dicas nesse sentido é a de que a pessoa faça uma visita ao chamado decorado do futuro apartamento no próprio terreno onde o prédio será erguido e estabelecido. Empreender um rigorosa pesquisa sobre todo o conteúdo do projeto, em seus mínimos detalhes, até o tipo de material que será utilizado na construção.


C – Estudar o custo-benefício. A pessoa interessada deverá realizar uma boa avaliação de todo o custo-benefício desse projeto, que deverá ser estudado desde a sua futura localização, tamanho, prazo para entrega da obra; a qualidade dos acabamentos a serem adicionados; os benefícios do valor de condomínio e o valor da aquisição.

D – Pesquisar muito. É muito importante procurar a melhor orientação, antes de começar a pesquisar, dado que especialistas explicam que é necessário articular os negócios que envolvam o projeto; na realização das vendas; nas negociações; na formalização dos necessários registros e documentos que confirmam que a construtora vai efetivamente executar a obra dentro dos moldes projetados e perpetrados no contrato.

E – O financiamento. Muitas pessoas iniciam sua pesquisa observando alguns apartamentos na planta e, em seguida, tentam fazer adaptar seu próprio orçamento disponível ao imóvel que encontrou no mercado. Isso é errado e arriscado. É imprescindível organizar os recursos financeiros de modo a adaptar a aquisição não somente às prestações, mas à disponibilidade de um valor para a entrada; as taxas; a documentação e demais custos. Portanto, saiba escolher um imóvel à sua altura econômica.

F – Prestar muita atenção ao contrato. É necessário prever uma série de situações possíveis, e que podem afetar os contratos, no sentido de poder proteger tanto o cliente quanto a empresa incorporadora e a própria construtora. Estudar todo o contrato antes de assinar qualquer linha e certificar-se de que o documento contém o seguinte: um prazo máximo, que vai a estabelecer um período de tolerância em caso de atraso; as possíveis consequências no caso de haver desistência; as típicas multas e as necessárias penalidades sobre o descumprimento das cláusulas; conter um prazo necessário para haver troca de materiais, em caso de estrutura de má qualidade ou para necessários consertos de eventuais defeitos e na garantia contra possíveis problemas estruturais que possam comprometer a segurança das pessoas.

G – Tomar cuidado com os erros. Nada de entusiasmo. Responsabilidade e observação e todos os detalhes, pois todos os pontos são importantes. Isso inclui: rachaduras; tipos de materiais de baixa qualidade ou mesmo o descumprimento de promessas.

Paulo Henrique dos Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *