Minha Casa, Minha Vida – Renda para participar do Programa





Existem 4 linhas de renda para poder participar do Programa Minha Casa, Minha Vida. Confira quais são elas.

Pergunta importante: Qual a faixa de renda necessária para um cidadão brasileiro conquistar seu lar por meio do programa Minha Casa, Minha Vida?

Em primeiro lugar, o que é, exatamente, este programa Minha Casa Minha Vida?

Consiste em uma importante iniciativa do Governo Federal, a qual estabelece novas condições de se angariar meios mais práticos e eficientes de financiamento de imóveis, ou moradias, dentro das áreas urbanas, sendo um recurso voltado, inteiramente, para as famílias que vivem em baixa renda.




Deste modo, estabelecendo duradouras parcerias com os Estados, os municípios, as grandes e pequenas empresas e demais entidades, que funcionem sem qualquer fim lucrativo, este mesmo programa, ao longo do tempo, está proporcionando a muitas famílias brasileiras oportunidades de conquistar sua casa própria. Assim, as vidas de muitas famílias, em nosso país, vão se tornando cada vez melhor, podendo cuidar de seus espaços, sem jogar dinheiro fora com aluguéis.

Portanto, no sentido de esclarecer melhor os cidadãos, segue uma relação sobre quem pode participar desse programa:


Dentro desta modalidade estão estabelecidas quatro linhas de renda, claramente contempladas neste programa. Seguem as mesmas:

Primeira faixa de renda:

Para as famílias que vivem com salário de até 1.800 reais. Neste caso, o programa da Caixa abre diversas vantagens para as famílias por meio de financiamento com prazo de 120 meses, a partir de prestações mensais poderão variar entre 80 reais a 270 reais, em conformidade com a disponibilidade financeira da renda familiar.

Segunda faixa de renda:

Para as famílias que vivem com salário no valor de até 2.600 reais. Neste caso, as pessoas poderão adquirir uma casa por meio de juros estabelecidos na Caixa, os quais chegam a, no máximo, 5% ao longo do ano, e assim estabilizam durante os próximos 30 anos de prestações, sendo necessária essa pequena porcentagem para quitar os protocolos e subsídios necessários, que chegam até a 47,5 mil reais.

Terceira faixa de renda:

Para as famílias que vivem com salário no valor de até 4.000 reais. Neste caso, considerando que a remuneração que sustenta a família esteja em 4.000 reais, bruto, então será possível que as ditas famílias angariem uma vantagem a mais, dentro desse Programa, da Minha Casa Minha Vida, e que consiste na conquista dos chamados subsídios em até 29.000 reais.

Quarta faixa de renda:

Para as famílias que vivem com salário no valor de até 7.000 reais. Neste caso, se a renda da família, no bruto, está no valor de 7.000 reais por mês, então será possível, por meio deste mesmo Programa, da Minha Casa Minha Vida, conquistar as melhores taxas em juros diferenciados, com relação ao mercado atua, no sentido de facilitar a aquisição do imóvel e agilizar todo o processo, dado que, conforme o gosto da família, se a renda for um pouco mais alta, como nesse caso, e o imóvel de predileção estiver dentro de uma faixa de preço mais baixa, tudo flui com maior eficiência.

São três itens que precisam ser preenchidos:

A – No caso de uma família que possua renda mensal inferior a 1.800 reais, será necessário cadastrar inscrição na prefeitura do município onde resida ou por meio de alguma entidade que atue como organizadora, no sentido de se iniciar este processo de seleção.

Famílias que vivam sob renda de até 7.000 mil reais por mês poderão utilizar contratos mais tradicionais, seja por meio de entidade organizadora, ou firmar contrato de nodo individual, via simulação na própria Caixa.

B – Todas as famílias cadastradas serão avaliadas e as que forem selecionadas por meio de prefeituras, que serão validadas também na Caixa. As famílias que angariarem esse benefício serão comunicadas para a data do sorteio que definirá as unidades e a própria assinatura de contrato da compra e da venda de imóvel.

C – Assim que estiver aprovado e definitivamente válido o cadastro, o cidadão precisará assinar o contrato que firma o financiamento.

Mais informações no site: http://www.caixa.gov.br/voce/habitacao/minha-casa-minha-vida/urbana/Paginas/default.aspx#quem-pode-ter.

Por Paulo Henrique dos Santos

Minha Casa, Minha Vida



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *