Como Escolher Chuveiro Ideal – Dicas e Cuidados





Confira aqui algumas dicas para escolher o melhor chuveiro para sua casa.

O chuveiro é uma das invenções modernas mais úteis e econômicas, proporcionando higiene e conforto no banho. Entretanto, dada a quantidade de marcas existentes, o consumidor precisa saber escolher algo prático e duradouro, evitando desperdício de dinheiro e garantindo banhos confortáveis. Abaixo, seguem algumas dicas de como optar por uma boa marca de chuveiro.

A – Os modelos: atualmente são, essencialmente, três tipos de chuveiros que estão disponíveis no mercado: o tipo elétrico; a gás e o modelo solar. No ato da escolha, será necessário ponderar sobre as vantagens e desvantagens de cada um, sobre tudo em relação ao tipo de energia utilizada no lar, sejam os pontos elétricos existentes na residência; se a mesma possui sistema de aquecimento à gás ou, o que é menos comum, se possui as placas solares.




B – A capacidade de potência. Toda potência de um chuveiro está diretamente atrelada à temperatura da água que passa pelo mesmo. Em regiões onde prevalece clima frio, obviamente será aconselhável um modelo mais potente, que esquente mais a água. Observação importante: verifique se a rede elétrica, a bitola dos fios e os disjuntores, estão compatíveis com as especificações técnicas impressas na embalagem do modelo adquirido.

C – A pressão. Esse é um assunto ainda mais técnico. É importante verificar, seja em casa ou apartamento, se a pressão da água na tubulação interfere no funcionamento do aparelho. Em caso de haver pouca pressão é recomendável a instalação de um modelo de chuveiro munido do chamado pressurizador, ou adquirir essa peça à parte.


D – Sobre a capacidade de vazão. É de grande vantagem ao consumidor decidir se deseja um chuveiro que lance água de modo mais intenso ou mais brando, em ducha mais concentrada ou mais ampla. Isso depende da pressão e leva em conta, também, a meta de economia.

E – Sobre o dispositivo espalhador. Neste caso, se trata da peça que possuir os furinhos para a vazão da água no chuveiro. Estão disponíveis no mercado centenas de modelos com aberturas maiores ou menores. De acordo com especialistas, quanto maior o dispositivo espalhador, maior e melhor será a cobertura no banho, proporcionando mais conforto.

F – Sobre a capacidade de jato. Também é possível optar por modelos de chuveiros que proporcionem jatos mais concentrados; podendo ser jatos de tipo massagem; os chamados jatos de parede direcionados; os jatos de tipo nebulizadores; os jatos em cascata, e muitos outros, alguns até extravagantes.

G – Sobre a capacidade de consumo de água. Alguns preferem chuveiros que economizem água, e outros não têm essa preocupação. Os últimos optam por chuveiros de maior volume, que proporcionam os banhos mais revigorantes. Alguns preferem os modelos movidos à gás, cuja pressão é mais eficaz e confortável, entretanto, quanto mais chique, mais espalhafatoso, mais um chuveiro consome água.

H – Sobre a estética. Embora seja assunto de menor monta, a estética não deve ser colocada para escanteio. Não se trata apenas da aparência, mas de um formato mais ideal, que entre outras vantagens, proporcione um despejar mais dinâmico e eficiente de água, além de um visual mais limpo e mais esteticamente trabalhado.

I – A higiene. É sempre importante fazer a limpeza da peça com os furinhos, os espalhadores, dado que é muito comum o entupimento dessas saídas da água, com o tempo. Atualmente, no mercado, estão sendo produzidos modelos tipo Autolimpantes, os quais fazem dispensar este mesmo trabalho.

J – Optar por uma boa marca. Não se deve economizar muito aqui. Boas marcas duram mais, dão menos problemas e, até, economizam.

K – Atrelado ao item anterior, é necessário optar pelos melhores preços, também, verificando entre as variedades um modelo que proporcione melhor custo-benefício.

Paulo Henrique dos Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *