Novo Crédito Imobiliário com Juro Prefixado da Caixa Econômica





Conheça aqui mais detalhes sobre o novo crédito imobiliário ofertado pela Caixa.

A CAIXA, instituição financeira estatal e que é responsável pela maior fatia no financiamento imobiliário, dentre os bancos brasileiros, anunciou neste começo de ano um novo crédito imobiliário com juros pré-fixados. Esta é mais uma tentativa para facilitar o acesso da população ao financiamento da casa própria ou do apartamento tão sonhada.

A nova tabela deve entrar em vigor apenas no mês de março, e como principal diferencial, a mesma não será atrelada aos índices existentes atualmente, como a TR – taxa referencial – ou ao IPCA – índice nacional de preços ao consumidor amplo.




O anúncio foi feito pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Neste primeiro trimestre de 2020, os consumidores poderão optar pelo financiamento com taxas de juros pré-fixadas, o que deve dar uma segurança ao saber quanto exatamente se pagará ao longo de suaves trinta e cinco anos, auxiliando nos lucros recordes já alcançados pelo banco público.

Com a modalidade, o trabalhador poderá usar também seus recursos do FGTS para dar entrada no financiamento da casa própria. A opção pelo saque aniversário não deve impactar no saque do financiamento imobiliário. Com isto, o trabalhador que retirar fundos de sua conta, ainda poderá usar o restante para começar a financiar um apartamento ou uma casa própria.


Como funciona atualmente?

Atualmente, na hora de realizar um financiamento imobiliário, o cliente pode ter a opção de tomar o dinheiro tanto para um imóvel usado, quanto para um imóvel novo, optando pela modalidade do IPCA com juros de 2.95 até 4.95 por cento ao ano, ou pelo TR com taxas de 6.50 até 8.50 por cento ao ano. Apesar do juro mais alto, a última modalidade possibilita também a aquisição do terreno ou na construção, reforma ou ampliação do atual imóvel.

O financiamento através dos juros pré-fixados será similar aquele oferecido pela taxa referencial, com pagamento em até 420 meses. Atualmente, se o consumidor optar pelo financiamento através do IPCA, ele poderá pagar seu imóvel em até 360 meses.

Comparação com outros bancos

Em rápida pesquisa, entenda como funciona o financiamento habitacional em outros bancos.

Banco do Brasil – O banco estatal de economia mista se diferencia um pouco da Caixa, onde o cliente pode tomar um empréstimo, usando o imóvel como garantia, para pagamentos de juros menores e obtendo maiores taxas, além de poder realizar a portabilidade, isto é, o financiamento imobiliário de outro banco para o BB. Outra opção é o consórcio, para compra de imóvel ou terreno.

Santander – O banco de origem espanhola oferece o financiamento de até 80 por cento na compra do imóvel, com analise de crédito na hora, podendo usar o saldo do FGTS ou somar a renda com a de outras pessoas. O crédito tem taxa de 7,99 por cento ao ano, mais a cobrança do TR. Para se diferenciar no mercado, o Santander tem parcerias com firmas que vende produtos para construção, oferecendo um crediário facilitado na hora de construir ou reformar, podendo usar o crédito para os materiais de construção, energia solar ou equipamentos, podendo ser pago no boleto ou em débito automático diretamente na conta.

Itaú – Através do Itaú, o cliente pode realizar o crédito imobiliário com taxas de 7.45 por cento ao ano, podendo realizar a contratação de forma on-line. A promessa é de resposta em até uma hora, com a inclusão de outras tarifas no financiamento, com a proteção e outros seguros embutidos. Há a possibilidade do financiamento de até 2 milhões de reais, tomando o empréstimo de ate 82 por cento do valor total do imóvel e prazo de até 30 anos para pagar.

Bradesco – O Bradesco possibilita o financiamento de até 80 por cento do valor total, com possibilidade de pagamento em até 30 anos. A simulação, segundo eles, também demora até uma hora.

Por Leandrinho de Souza



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *