Venda de imóveis usados cresce mais de 60% em Curitiba



O sonho de muitas pessoas é ter a tão sonhada casa própria. As pesquisas tem demonstrado aumento significativo na venda de imóveis, fenômeno que se dá, principalmente, pelos diversos programas de financiamentos disponíveis atualmente.

Uma alternativa que parece que vem atraindo muitos sujeitos é a compra de imóveis já usados, além de melhores ofertas, o cliente também dispõe de maior facilidade, visto que, não há a demora que a construção de um imóvel novo ocasiona.



Os diversos financiamentos disponíveis, permitem aos sujeitos a compra dos imóveis com diversas facilidades, tanto é que nos últimos anos houve um crescimento absurdo de construções imobiliárias resultantes de medidas como essas.

Na região sul do país, especificamente em Curitiba, capital do Paraná, uma pesquisa do instituto de Pesquisa do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar), aponta que houve um crescimento de cerca de 64,5% na venda de residências usadas, especificamente, no terceiro trimestre deste ano.

Por ser um ano atípico, ocasionado pela pandemia do novo coronavírus, muitos sujeitos passaram ou ainda estão passando muito tempo em casa, em regimes de home office e aulas EAD’S, esse cenário ocasionou, entre outras coisas, o olhar mais atento dirigido as suas residências. Diante disso, alguns indivíduos mudaram de imóveis ou até adiantaram os planos de comprar o seu tão almejado cantinho.



Alguns dos fatores decisivos na hora da compra são o aumento da família, a busca por melhor espaço, além de é claro sair do aluguel. As facilidades que um imóvel usado pode oferecer parecem atrair muitas famílias, além de investidores dispostos a transformar antigas residências em centros comerciais.

Leia também:  Novo Leilão de Imóveis do Banco Santander - Outubro de 2017

A principal vantagem é o preço, por serem imóveis mais antigos, os valores chamam muito a atenção e aparece como um dos principais fatores na hora da decisão de comprar. Outro atrativo é o tamanho dos imóveis, geralmente, casas mais antigos apresentam mais espaços se comparados aos estilos atuais de residências, aparecendo como um bom negócio principalmente para quem tem família grande. Além de, também contar com uma localização privilegiada, visto que, por terem sido construídos a um certo tempo ainda não havia os processos de urbanização intensificadas tão quanto hoje.

Outra importante vantagem na hora de comprar um imóvel usado é a facilidade de já conhecer os custos da futura morada. Os principais são os gastos com condomínio, IPTU, água, luz e internet. Bem melhor do que ter surpresas com os gastos de um imóvel novo, dos quais ainda são incertos e que são cobrados algumas taxas antes do imóvel está pronto para morar.

Segundo Jean Michel Galiano, presidente da Inpespar, aponta que desde que o órgão começou a fazer esse tipo de pesquisa é apenas a segunda vez que ocorre um aumento significativo no trimestre recortado.

A pesquisa começou a ser feita em 2012, e contou com cerca de 3.381 vendas de residências no segundo trimestre, e agora no ano de 2020, nesse último trimestre, houveram 3.075 unidades residenciais.

Alguns fatores positivos aparecem como desencadeadores do aumento significativo das vendas, entre eles, a renda, principalmente nos últimos meses com a liberação do auxilio emergencial, concomitante com a menor oferta de taxas de juros de todos os tempos, além de, acentuado crescimento econômico, mesmo em meio ao caos social que o mundo foi submetido a partir do surgimento e disseminação do coronavírus.

Leia também:  Venda de Imóveis em São Paulo sofre Queda em Setembro 2010

É sabido que ainda há um forte desemprego que assola muitos sujeitos, a expectativa do mercado imobiliário é a de que a partir do surgimento de postos de trabalhos a venda dos imóveis alcance um crescimento maior ainda, e gere a possibilidade de diminuir o número de famílias que vivem no aluguel e em residências precárias.

Valdeilma Freitas

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *