Com juros altos, vale a pena financiar a casa própria?


Durante muito tempo, o brasileiro se acostumou com taxas de juros bastante baixas, o que propiciava o financiamento de imóveis em condições muito favoráveis.


No entanto, devido à pandemia do Covid-19 e a outros fatores macroeconômicos, incluindo a guerra na Ucrânia e a inflação, as taxas de juros vêm subindo repetidas vezes ao longo dos últimos meses.


Em junho de 2022, a taxa Selic, por exemplo, subiu para 13,25% ao ano (maior índice desde janeiro de 2017). E o que isso significa? Simples! Quanto maior a taxa Selic, maior o custo do crédito.


Apenas para efeito comparativo, a taxa Selic em janeiro de 2021 era de apenas 2%. Especialistas preveem que em agosto haverá novo aumento, dessa vez para 13,75%, e deve seguir estável até o final de 2022.


O Brasil está no topo do ranking dos países que mais cobram taxas de juros no mundo.

A tendência é que em 2023 a taxa Selic seja reduzida aos poucos pelo Bacen (Banco Central), e pode ser a época mais favorável para investimentos de longo prazo, como imóveis, por exemplo.

Portanto, a dica é: aguarde os juros caírem para iniciar um financiamento.


 

Leia também:  Banco Bradesco anuncia Redução da Taxa de Juros para Financiamento de Imóveis

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.