O mercado imobiliário está passando por um mau momento, mas algumas cidades ainda atraem bons investimentos. As principais cidades que são melhores para investir são: São Bernardo do Campo (SP), Campo Grande (MS) e Santo André (SP).

Na hora de investir em um imóvel é preciso ficar atento a vários fatores, inclusive a cidade onde o imóvel se encontra e se você pretende investir na compra de um imóvel, conheça agora as melhores cidades brasileiras, onde você pode comprar um imóvel com maiores chances de conseguir um bom negócio, aplicando seu dinheiro corretamente.

Entre as 5 melhores cidades brasileiras para se investir em imóveis, 3 delas se encontram em São Paulo e não é por menos, pois o estado conta com uma melhor infraestrutura e não só a capital, como também muitas das cidades pelo interior do estado, estão em constante crescimento e atraindo grandes empresas.

O investimento em imóveis não é mais tão rentável como há alguns anos atrás, mas sem dúvida, continua sendo um dos melhores negócios para fazer um bom investimento, correndo menos risco.

O que acontece hoje no Brasil é que as áreas que atraem investidores no ramo dos imóveis estão concentradas em poucas cidades, levando em consideração o tamanho do país e por isso é comum que em pouco tempo os melhores imóveis sejam comercializados e os preços subam mais rapidamente, por isso é bom não esperar muito tempo.

As 3 melhores cidades brasileiras para investir em imóveis atualmente são:

São Bernardo do Campo, em São Paulo;

Campo Grande, no Mato Grosso do Sul;

Santo André, em São Paulo.

Outras cidades em São Paulo que estão atraindo investidores para o mercado de imóveis são:
Osasco, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Santos, Jundiaí, São José do Rio Pretoe também a cidade de Diadema.

Minas Geraistambém se encontra entre os estados com boas cidades para se investir em imóveis, mas a capital mineira, Belo Horizonte, ficou de fora. Se você quer realmente fazer um bom investimento, então é melhor procurar por outras cidades mineiras, entre elas: Uberlândia, Divinópolis, Juiz de Fora, Uberaba, Montes Claros, Ipatinga e também as cidades de Contagem e Betim, localizadas na região metropolitana de Belo Horizonte.

Em outros estados, as melhores cidades para você investir em imóveis, são:
Natal (RN), Niterói (RJ), Florianópolis (SC), Teresina (PI), Londrina (PR), Vila Velha (ES) e Caxias do Sul (RS).

Mas é importante analisar bem as características de cada cidade para saber qual é mais condizente com o seu perfil e as características do imóvel que procura.

Por Russel

Imóveis

Foto: Divulgação


Em março deste ano, as vendas de imóveis em SP tiveram uma queda de 27,4% comparado ao mesmo mês de 2014, porém, comparado ao mês de fevereiro de 2015m houve uma alta de 73,1%.

No mês de março, na cidade de São Paulo, as vendas de imóveis novos residenciais tiveram uma baixa de 27,4% se comparado ao mesmo mês do ano de 2014, no entanto, em relação ao mês de fevereiro do ano corrente, teve um avanço de 73,1%; informações do Sindicato da Habitação (SECOVI/SP).

O mesmo SECOVI publicou nota à imprensa afirmando que o mercado de imóveis cresceu em relação ao mês de fevereiro, mas que realmente está abaixo do que foi vendido em 2014; em números de vendas, em março de 2014 foram vendidos na capital paulista 1.744 imóveis, enquanto que em março de 2015 foram pouco mais de mil, mais precisamente 1.267 unidades.

Também em março, o valor geral de vendas (VGV) chegou aos R$ 672,8 milhões, resultando em alta de 63,9% no mês, conforme informou o CECOVI. A média do valor das unidades vendidas foi de R$ 531 mil, no entanto esse número deve diminuir, tendo em vista novas regras da Caixa Econômica Federal no tocante aos financiamentos, o que tem desvalorizado boa parte dos imóveis.

Quanto aos imóveis residenciais, os lançamentos somaram 773 unidades, que resultou em queda de 72,3% em relação ao mesmo mês do ano de 2014. Quando a comparação é em relação ao mês de fevereiro de 2015, ou seja, ao mês anterior, os números mostram uma queda de 11,4%.

Nas demais cidades da região metropolitana da capital paulista, um total de 38 municípios, a soma do número de vendas no mês de março de 2015 foi de 1.428 unidades, 1,4% menor do que em 2014, mas 193,8% superior ao mês de fevereiro. Assim, os lançamentos tiveram um avanço de 25,4% na comparação anual e atingiu 431,7% em relação a fevereiro.

De acordo com o CECOVI, o número de vendas nas cidades vizinhas em relação à capital de São Paulo foi 12,7% maior. O mesmo sindicato informou que essa diferença se deve devido ao preço médio dos imóveis no interior não superar os R$ 350 mil, o que está bem inferior ao valor médio de São Paulo.

Por Vinícius Cunha

Imóveis em SP

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: