Banco Itaú anuncia redução da taxa de juros para 9% a.a.

Na expectativa pela recuperação do mercado imobiliário, o Banco Itaú está tomando uma atitude que no mínimo pode ser classificada como inovadora, visto a situação financeira pela qual a economia brasileira está passando. A atitude do banco consiste em reduzir a taxa de juros no financiamento imobiliário, considerado como um dos financiamentos mais estratégicos e mais seguros, tanto pelo mercado financeiro, que vê este tipo de financiamento com bons olhos, como pelo mercado imobiliário, que está precisando de um respiro, pois embora a economia esteja começando a se recuperar, ela ainda está em processo pós-recessão e isto trouxe uma série de problemas e questões que afetam diretamente o mercado imobiliário brasileiro.

Com essa decisão de uma recuperação econômica futura, o Banco Itaú então anunciou recentemente a redução da taxa de juros de financiamento imobiliário dos atuais 10% praticados pelo SFH (Sistema de Financiamento Habitacional), para cerca de 9% a.a, somado os juros de TR e outros encargos, praticados corriqueiramente pelos bancos, em operações como esta. A expectativa do banco é que haja uma forte procura por parte das pessoas por financiamentos que tenham uma taxa de juros consideradas como barata.

Por que o Banco Itaú tomou esta decisão?

Segundo a diretoria do banco, está decisão que será vigente a partir do dia 10 de Agosto de 2017, foi tomada se pensando e até mesmo se imaginando um cenário de forte recuperação econômica que deve ocorrer durante o ano de 2018 e 2019, segundo aponta muitos especialistas de mercado. Com essa visão a diante, foi então que a entidade bancária tomou esta decisão de abaixar de forma drástica os juros, para o financiamento da casa, isto favorecerá o crescimento do mercado financeiro, pois muitos bancos e financeiras vão acompanhar esta atitude do Banco Itaú e isso vai favorecer de maneira muito especial o acesso das classes C e B a financiamentos de casa própria, trazendo uma série de benefícios diretos e indiretos a este mercado.

Outro motivo pelo qual foi alegado esta atitude foi a redução de maneira muito especial e sensível dos custos de transações, com este tipo de operação, isto se deu devido a uma série de medidas estruturais que o mercado vem tomando para proporcionar o favorecimento e a agilidade das transações, principalmente e de modo especial em operações como financiamento imobiliário. Atualmente a aprovação ocorre em cerca de 1hora após o banco receber toda a documentação, isto segundo alega o próprio banco contribui para a redução do custo com transações em mais de 90%, o que possibilitou que se fize-se o corte na questão da taxa de juros de mercado. Além dos encargos do banco, também serão cobrados encargos do próprio SFH.

Como posso me beneficiar desta redução de juros?

Existem, muitas formas pela qual você pode estar se beneficiando diretamente ou mesmo indiretamente com o processo de redução de juros de financiamento imobiliário. A primeira vantagem pela qual se deve ter em mente é o beneficio de você poder desenvolver de maneira bastante eficiente e até mesmo eficaz por um acesso melhor a questão do financiamento imobiliário. Além disso, está queda de juros acompanha a queda da taxa de juros padrão de mercado que é a taxa Selic, isto permite que o repasse da TR seja um repasse bem menor do que a tempos atrás, reduzindo ainda mais os custos com financiamento imobiliário, gerando assim grandes benefícios que podem ser usufruídos principalmente quando falamos em termos de relação custo e beneficio.

Com a redução de burocracia das transações, o processo de aprovação ficou mais rápido e até mesmo mais ágil, isto trouxe de maneira muito especial e única um dos grandes benefícios para as pessoas que buscam por este tipo de financiamento, que é a questão de melhoria tanto de preços como de retorno pela qual se deve ter em mente que quando o Itaú faz este tipo de ação, por consequência outros bancos também o farão.

Andre Luis de Jesus Fonseca


Imóveis chegam a ter valores até 50% mais baixos que os preços de mercado.

Se você há algum tempo já vem se planejando para compra a casa própria, terreno, apartamentos ou salas comerciais e está guardando por uma boa oportunidade, fique atento que alguns bancos já estão programando a realização de leilões com descontos de até 50%.

É isso mesmo, as agências bancárias como Itaú, Santander, Rodobens e Intermedium por enquanto são as primeiras que já possuem datas previstas para a realização de seus leilões. Os leilões serão todos realizados através de uma plataforma na modalidade online chamada SOLD e já atua nesse tipo de leilões.

Os imóveis pertencem a localidades em todo o país, sendo elas os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Alagoas, Distrito Federal, Bahia, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Paraíba, Santa Catarina e Goiás.

Os imóveis disponibilizados nesses leilões poderão ter seus valores parcelados, a partir do pagamento de uma entrada. Além disso, parcelado ou não, a pessoa que realizar um arremate ainda precisa pagar uma taxa de 5% sobre o valor do imóvel em questão, para o leiloeiro.

Em São Paulo há imóveis a serem leiloados em diversas regiões, sendo elas o Morumbi, Bela Vista e Perdizes. No litoral paulista também existem imóveis incluídos nesses leilões.

Também no Rio de Janeiro há imóveis em diversas áreas, como a área nobre de Nova Iguaçu.

Ou seja, há um número relevante de imóveis a serem leiloados em diversos estados e em localidades diferentes, que influenciam os seus valores.

Aos interessados em saber mais e participar dos leilões, os quatro bancos já anunciaram que estão com seus leilões em aberto. Nesse sentido para participar é preciso acessar o site www.sold.com.br e realizar um cadastro com login e senha. Dessa forma, uma vez habilitado no site é possível acompanhar os lances no dia que está marcado para o encerramento. Cada instituição possui uma data diferente para o encerramento de seus leilões, diante disso é preciso estar atento.

Quem fizer um lance e conseguir arrematar um imóvel terá a escritura do imóvel dentro do prazo total de 120 dias que serão contados a partir da realização do primeiro pagamento compensado.

No site da SOLD é possível saber todas as informações sobre os leilões, assim como as datas de seus encerramentos.

Sirlene Montes





CONTINUE NAVEGANDO: