O consórcio de imóveis nada é mais do que um grupo de consumidores que será formado com o objetivo de juntar uma determinada quantia em dinheiro em um período de tempo determinado para adquiri um bem.

O consórcio de imóveis é uma ótima opção para aqueles que pretendem adquirir um imóvel e não querem se submeter à aprovação de crédito pelo banco. Apesar de não exigir uma aprovação de crédito, essa alternativa é destinada àqueles que não têm pressa em se mudar, além da necessidade de poupar durante o consórcio.

Essa modalidade nada é mais do que um grupo de consumidores que será formado com o objetivo de juntar uma determinada quantia em dinheiro em um período de tempo determinado. Com isso, mensalmente os integrantes do grupo deverão contribuir com um valor previamente definido, o que irá resultar numa poupança conjunta entre os participantes. O resultado é o seguinte: a cada mês que passa (até o fim do consórcio) uma ou mais pessoas são selecionadas e recebem o dinheiro necessário para adquirir seu imóvel. O valor em si será determinado durante a criação do grupo que compõe o consórcio.

A modalidade aqui destacada tem suas vantagens bem como suas desvantagens em relação ao financiamento imobiliário. A principal vantagem fica por conta do custo total. Na maioria das vezes o custo através de um consórcio de imóveis é inferior ao total pago em empréstimos bancários, por exemplo. Em contrapartida, você pode levar algum tempo para adquirir seu imóvel. No financiamento imobiliário você já tem em mãos, assim que aprovado, o crédito disponível para efetuar a compra de seu imóvel. Já no consórcio é necessário esperar ser sorteado, processo que pode levar até anos, ou vencer um lance.

Como funciona?

A iniciativa parte das pessoas, sendo que elas irão formar um grupo para comprar um imóvel onde cada uma delas irá contribuir com parcelas mensais. Essas parcelas serão pagas a administradora, que é a responsável pelo gerenciamento do dinheiro. Quando essas parcelas alcançarem o valor determinado no início do consórcio, um dos participantes será contemplado através de sorteio e poderá adquirir seu imóvel.

Em média tais consórcios duram cerca de 10 a 15 anos. Com isso, o integrante pode ser sorteado logo no início ou até mesmo aguardar alguns anos para receber o dinheiro e comprar sua casa. Sendo assim, é mesmo uma opção interessante para aqueles que não estão com pressa.

A importância da seguradora

O gerenciamento dos consórcios no Brasil é realizado pela administradora, instituições devidamente autorizadas pelo Banco Central (BC), que é o órgão responsável por fiscalizar essa modalidade de crédito.

A escolha da administradora é um passo importante no consórcio, haja vista evitar qualquer tipo de golpe ou coisa do tipo, pois muitos vendedores prometem o recebimento da quantia em alguns meses, algo não comum em consórcios.

Exigências por parte da administradora

Uma vez que a administradora for contratada, a mesma irá fazer uma verificação com o objetivo de analisar a capacidade econômica e financeira dos consorciados. O principal objetivo neste procedimento é garantir que o participante do consorcio terá plenas condições de pagar as prestações mensais até o final do consórcio.

Como são definidas as prestações mensais

O fundo comum, como são conhecidas as parcelas mensais pagas pelos consorciados, são calculadas a partir do valor total de crédito e o número de meses de duração do consórcio. Um exemplo claro é o seguinte: suponha que os consorciados cheguem ao acordo de um crédito de R$ 100 mil para um tempo total de 100 meses. Dessa forma, as parcelas serão de R$ 100.000 ÷ 100, o que resultará em parcelas mensais de R$ 1.000.

O custo total do consórcio será o resultado da soma das parcelas, definidas a partir do critério destacado acima, juntamente com as taxas praticadas pela administradora. Dentre as principais taxas, podemos destacar a de administração. Além disso, algumas administradoras também adicionam no custo total o fundo de reserva bem como um seguro, medidas essas que têm como principal objetivo garantir que o grupo irá atingir seus objetivos finais.

Contemplação e lance

O participante contemplado, ou seja, aquele que irá receber o dinheiro para comprar seu imóvel, será definido a partir de lance ou sorteio. Tudo irá ocorrer em Assembleia Geral Ordinária, que será organizada e executada pela administradora contratada. Até o período final do consórcio todos os participantes serão contemplados.

E se o consorciado não for sorteado, ele poderá recorrer a uma alternativa: o lance. Trata-se de um procedimento bastante semelhante ao daqueles encontrados em leilão. Com isso, é possível se dispor a pagar uma determinada quantia adiantada para o consórcio de modo a ter o direito de receber o crédito em questão. Outros membros também poderão fazer lances. Aquele que efetuar a maior oferta irá ganhar o crédito.

Por Bruno Henrique

Consórcio de imóveis


Confira nesta matérias as principais vantagens e desvantagens do Consórcio Imobiliário.

Ter a casa própria ainda é um dos maiores sonhos de consumo dos brasileiros. Para adquirir esse bem, existem três opções: guardar dinheiro em uma poupança, financiamento ou consórcio. Em tempos de crise, esse último recurso tem sido a opção de muitos brasileiros, pois sua contratação é mais facilitada e há menos cobrança de juros.

O que é um consórcio de imóveis?

O consórcio é formado por um grupo de pessoas com interesse em adquirir um bem (nesse caso, um imóvel). Para isso, todas elas pagam uma mensalidade. Todo mês ocorre uma assembleia, em que são realizados sorteios, visando contemplar um desses membros com uma carta de crédito. Nessas ocasiões, também são abertas possibilidades de se dar lances, como em um leilão. Assim, quem apresentar as melhores ofertas também consegue outras cartas de crédito

Para quem é indicado?

Ser contemplado com uma carta de crédito pode demorar bastante tempo. Há casos em que isso pode levar até 15 anos, mesmo quando se tem algum dinheiro disponível para lances. Portanto, o consórcio é indicado para quem não tem pressa em adquirir o bem.

Vantagens de se adquirir um consórcio de imóveis

No caso do consórcio, não há cobrança de juros e a burocracia para consegui-lo é bem inferior, se comparado com um financiamento tradicional. Também pode ser uma boa alternativa para quem deseja comprar um imóvel, mas não consegue guardar dinheiro. Assim, por meio de um consórcio poderá haver maior comprometimento em atingir esse objetivo.

Desvantagens de se adquirir um consórcio de imóveis

Por outro lado, como dito, ser contemplado com uma carta de crédito pode ser muito demorado. Além disso, quem procura esse tipo de investimento terá uma boa parte de sua renda mensal comprometida, devido à mensalidade do consórcio. Isso pode ser ainda mais complicado quando se paga aluguel.

Antes de se assinar um contrato de consórcio, é essencial pesquisar bastante sobre a reputação das administradoras do segmento. Nesse caso, vale sempre duvidar de promessas de cotas rápidas. Também é preciso verificar valores de taxas de adesão, garantias oferecidas e ficar atento às cláusulas contratuais, especialmente quando se tratar de devolução do dinheiro a ser pago, em caso de desistência.

Camilla Silva


Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar antes de entrar em um consórcio.

O novo cenário econômico brasileiro tem provocado mudanças na forma de planejar compras e novos investimentos. A necessidade de segurança e de estabilidade a longo prazo irá, segundo presidente da ABRAC, Paulo Rossi, impulsionar o mercado dos Consórcios. Este segmento é uma ótima alternativa para adquirir móveis e imóveis visando não se endividar. Funciona assim: um grupo de pessoas se une para adquirir algum bem em comum, como por exemplo, um kit de cozinha. Ao longo dos meses, os integrantes pagam as prestações, financiando, através de uma poupança coletiva, kits para todos os participantes.

Paulo Rossi, no entanto, ressalta 5 cuidados fundamentais antes de entrar em um consórcio, para que o investimento não se torne uma dor de cabeça:

1. Saiba em qual grupo está entrando: É imprescindível conhecer as características do grupo de consórcio do qual pretende ter participação. É necessário conferir informações como o valor das parcelas, se é possível escolher parcelas maiores ou menores antes e depois de ser contemplado, qual a ordem da contemplação, se é possível adiantar as parcelas.

2. Não confie em acordos verbais: Todas as informações de pagamento, contemplação, juros e duração do consórcio devem estar contidas no contrato, para assegurar que sejam plenamente executadas. Vale a pena conferir o contrato para ter certeza de não haverem futuras dores de cabeça com imprevistos.

3. Cuidado com as propagandas: Para ter certeza que sejam cumpridas as promessas feitas no anúncio do consórcio, verifique se todas estão previstas no contrato.

4. Pesquise sobre o assunto: No Brasil, o Banco do Brasil é responsável por normalizar e permear os consórcios. Confira no site as regras e como participar.

5. Fique de olho nos reajustes: Em consórcios de longo prazo, o contratante deve saber como é quando será feito reajuste do valor total do bem contratado, para poder ter certeza de que mesmo após um ano de consórcio, ainda poderá pagar por ele, assim evitando futuras desistências ou endividamento.

Tomando os cuidados necessários, o consumidor só tem a ganhar com esta modalidade de investimento, que demonstra ter vindo pra ficar, tornando possível adquirir bens mesmo em tempos de crise.

Carolina B.


Saiba aqui o que é e confira as vantagens de se escolher o Consórcio Imobiliário.

A casa própria continua sendo um dos maiores sonhos dos brasileiros. Estima-se que mais de 30 milhões de pessoas hoje moram de aluguel no Brasil. Devido a isso, hoje construtoras e bancos estão promovendo diferentes iniciativas para que as pessoas possam ter o próprio espaço e pagar um bem que será seu para o resto da vida. Pensando nisso, um dos projetos que mais apresentam benefícios é o consórcio de imóveis.

O consórcio de imóvel funciona como qualquer consórcio que todos que nós conhecemos, é uma forma de juntar dinheiro já que todo o mês a pessoa paga um valor para uma instituição e depois de algum tempo a pessoa é contemplada, neste caso com a entrega do imóvel. Muitos bancos hoje oferecem essa modalidade, pois na maioria dos casos essa iniciativa possui as seguintes propostas: primeiros pagamentos com preços mais baixos, parcelas acessíveis, sem cobrança de juros, flexibilidade de pagamento, prazos estendidos, negociação direta com funcionários da instituição, dentre outros. Claro que as organizações diferem, cada uma possui as suas regras, mas em linhas gerais essas são as propostas.

Essa opção hoje está sendo muito bem vista por especialistas na área financeira. Pois, ao assumir um compromisso de um valor real que o cliente pode pagar, tanto as instituições bancárias quanto os clientes não entram em um grande problema e consequentemente não vão ter um prejuízo. Nos dias atuais, essa é uma das opções mais seguras para se conseguir o próprio imóvel. Se você estiver interessado, essa pode ser uma ótima escolha para você. Pois, hoje é muito interessante para bancos e outras organizações que as pessoas tenham o desejo de comprar uma casa, pois assim a economia é movimentada.

A melhor solução para você que deseja comprar uma casa é comparecer a diferentes bancos e construtoras e conhecer o plano de consórcio imobiliário de cada um, compará-los, pedir a opinião de um especialista, como um economista, e ver qual opção é mais vantajosa para o seu padrão de vida. Após essa análise profunda, a sua escolha terá muito mais chances de ser acertada. Tenha paciência, análise todas as opções e boa sorte!

Isabela Castro.





CONTINUE NAVEGANDO: