Instalação do sistema fotovoltaico em residências cresce a cada ano. Confira aqui qual o custo de instalação de um painel de energia solar em casa.

A geração de energia solar é bem favorável em nosso país, uma vez que o Brasil conta com mais de três mil horas de sol por ano. O custo ainda é alto para o investimento no sistema fotovoltaico em residências, mas é algo que começa a crescer.

O custo para a instalação de uma estrutura de pequeno a médio porte começa dos R$ 15 mil e vão até R$ 85 mil (variando de acordo com a potência). Os benefícios do investimento vêm do desempenho da geração da energia com uma grande economia e isso faz com que a adesão dos painéis solares cresça a cada ano.

Para mostrar o salto da tecnologia, no ano de 2012, segundo números da Associação Brasileira de Energia Fotovoltaica (Absolar), somente três casas contavam com os painéis solares. Porém, até o final de 2015, o número já era maior de 1.700 mil.

Por exemplo, em uma casa, a instalação de oito painéis fotovoltaicos tem um custo por volta de R$ 20 mil. Todo esse sistema faz uma geração de 430 quilowatts por mês. A redução no final do mês na conta de luz é enorme. Em uma casa que a média da conta era de R$ 480, o número chegou até os R$ 80 (nos dias onde o sol predomina na região em questão).

Em Curitiba, no Paraná, a medição da energia quando a casa conta com os painéis solares é feita através de um medidor digital que entra no lugar do analógico e é distribuído pela Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel). O medidor vai fornecer dados sobre o volume de energia que será produzida, o seu gasto e o que foi acumulado.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), hoje já se encontram liberadas linhas de financiamento para pessoas físicas através de bancos federais e privados com juros reduzidos para que seja possível facilitar a adesão deste sistema de painéis solares.

Há também um projeto de lei para a criação do Imposto Predial e Territorial Urbano Verde (IPTU), sendo que os municípios que aprovarem a medida vão disponibilizar descontos para o valor do tributo frente as construções que apresentem medidas que contribuem com o meio ambiente, como é o caso da captação solar.


A Tesla Powerwall é uma bateria doméstica, capaz de armazenar energia solar.

A empresa Tesla já é uma conhecida fabricante norte-americana de automóveis movidos a eletricidade, ou seja, carros que utilizam fontes alternativas à combustão para funcionarem. A empresa é um dos maiores expoentes no que diz respeito a pesquisas sobre fontes energéticas alternativas e formas de armazená-las. Agora a empresa apresentou ao mundo a novíssima Tesla Energy, uma bateria completamente doméstica e capaz de armazenar energia solar. A novidade tem previsão de chegar às lojas ainda neste ano no segundo semestre e promete mudar a "forma como o mundo utiliza energia em grande escala".

A versão doméstica do aparato é chamada de Tesla Powerwall e consiste em uma bateria recarregável de íons lítio que pode ser colocada em uma das paredes da casa. O produto terá duas versões uma oferecendo 10 quilowatts-hora e a outra 7 quilowatts-hora. A versão de maior capacidade sairá por 3.500 dólares e a menor por 500 dólares a menos. A previsão é que o produto fique mundialmente disponível até o próximo ano. A empresa afirmou que a versão de 10 kWh é completamente capaz de fornecer energia quando há uma quebra no sistema normal de abastecimento elétrico. Claramente, o sistema deve fornecer economia significativa aos seus usuários.

A Powerwall pode ser instalada completamente independente de uma alimentação elétrica tradicional dependendo apenas de células fotovoltaicas para sua alimentação. Elon Musk, presidente da companhia Tesla afirmou em entrevista que espera que o produto tenha papel semelhante ao que assumiram os celulares quando estes substituíram as linhas fixas, ou seja, a empresa tem intenção de revolucionar as matrizes energéticas vigentes em todo o mundo.

A empresa ainda acredita na funcionalidade dos paineis para comunidades menores e mais desfavorecidas economicamente já que a funcionalidade do equipamento independe completamente da presença de redes elétricas. Para o consumidor médio, o uso da nova bateria poderia significar economia de até 25% das contas tradicionais.

Por Nosf

Tesla Powerwall

Foto: Divulgação


Mesmo com a afirmativa do Presidente Lula de que na primeira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) somente 40% dos projetos foram concluídos, no lançamento da segunda fase, a futura candidata à sucessão presidencial pelo PT, Ministra Dilma Rousseff, disse que muito mais será investido e que as moradias construídas através desta segunda fase terão seu abastecimento de energia através da luz solar.

Os investimentos previstos para segunda fase do PAC giram em torno de R$ 958,9 Bilhões a serem investidos em obras nos seis grupos que compõem o plano (cidade-melhor, comunidade cidadã, Minha casa, Minha vida, água e luz para todos, transportes e energia).

Para o programa habitacional “Minha casa, Minha Vida”, serão destinados R$ 71,7 Bilhões, o que juntamente com o PAC 1, caso as metas previstas sejam atingidas, reduzirá o déficit habitacional à metade, conforme informação da Ministra Dilma.

Resta agora somente que os projetos saíam do papel, que sejam postos em execução e as metas sejam atingidas.

Fonte : www.uol.com.br

Camila Campanerut – Brasília.





CONTINUE NAVEGANDO: