A fim de contradizer alguns últimos rumores, Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, afirmou em entrevista a emissoras de rádio que nenhuma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) está estacionada por falta de dinheiro.

Lula justificou, sobre a suposta paralisação de duas obras do programa em Sergipe – uma em Santa Maria e outra em Coqueiral –, que isto é alguma discussão entre empresários, algo da Justiça ou, então, do Tribunal de Contas. De todo jeito, o presidente articulou que consultará Dilma Roussef, ministra-chefe da Casa Civil e responsável pela gestão do programa, para a obtenção de maiores detalhes.

A justificativa mais específica de Lula diz respeito ao Tribunal de Contas, este, que muitas vezes, segundo ele, por causa de indícios de sobrepreço em determinadas obras, obriga o governo federal a remanejar todo o processo. Há, ainda, de acordo com o líder do Brasil, momentos em que a empresa perde a licitação, entra na Justiça e estagna obras.

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: